Inicio Vida Sustentável Projeto de lei na Itália pode prender pais que criam seus filhos com dieta vegana

Vida Sustentável

Projeto de lei na Itália pode prender pais que criam seus filhos com dieta vegana

O PL prevê um ano de prisão para pais que criam seus filhos menores de três anos com dietas veganas.

29 de setembro de 2016 • Atualizado às 16 : 45
Projeto de lei na Itália pode prender pais que criam seus filhos com dieta vegana

A lei está em fase de projeto e ainda deve passar por discussão entre os parlamentares antes de ir à votação. | Foto: iStock by Getty Images

2.14K
0

Uma proposta polêmica está em tramitação na Itália. A deputada Elvira Savino, do partido Forza Italia, tem um projeto de lei que pode tornar crime o ato de pais criarem seus filhos com dietas veganas. Segundo ela, as autoridades devem punir quem impõe um “comportamento alimentar imprudente e perigoso” a crianças com menos de 16 anos.

A proposta foi anunciada após o país ter registrado alguns casos de pais negligentes quanto à saúde de seus filhos. Em Milão, por exemplo, uma criança teve que passar por cirurgia cardíaca de emergência por estar muito desnutrido, após os país o criarem com uma dieta vegana extremamente restrita.

“Há anos, particularmente na última década, a crença vem se espalhando por toda a Itália de que uma dieta vegetariana, mesmo na forma mais rígida de uma dieta vegan, pode proporcionar benefícios significativos para os seres humanos. Este não é um problema, quando escolhido por adultos, mas se torna um problema quando as crianças estão envolvidas”, explicou a deputada Elvira Savino, em declaração à imprensa italiana, justificando a sua proposta.

O projeto de lei, apelidado de Lei de Savino, prevê um ano de prisão para pais que criam seus filhos menores de três anos com dietas veganas, com a possibilidade de mais um ano ser acrescentado como penalidade, dependendo da gravidade da situação. Se for comprovado que a dieta causou danos corporais à criança, a pena pode ser aumentada em até quatro anos, se resultar em morte, seriam sete anos.

A deputada ainda informa que, se a proposta de lei dor aceita, os próprios pediatras deverão informar às autoridades casos de pacientes criados com dietas veganas. No entanto, o que tem gerado mais polêmica é o fato de que Elvira Savino não coloca no mesmo patamar os pais que criam seus filhos com o uso excessivo de alimentos industrializados ou pouco nutritivos.

A lei está em fase de projeto e ainda deve passar por discussão entre os parlamentares antes de ir à votação.

Redação CicloVivo  

(2139)

logo
Fechar
Abrir
logo