Inicio Vida Sustentável Curitiba tem feiras com preço fixo de R$ 1,99 o quilo

Vida Sustentável

Curitiba tem feiras com preço fixo de R$ 1,99 o quilo

O programa teve início em março de 2014 com cinco pontos e dobrou em 2015.

4 de março de 2016 • Atualizado às 12 : 17
Curitiba tem feiras com preço fixo de R$ 1,99 o quilo

Os valores representaram 47% de economia para o consumidor. | Foto: Levy Ferreira/SMCS

1.99K
0

A Prefeitura de Curitiba tem o programa “Nossa Feira” em que todos os produtos vendidos tem o preço fixo de R$ 1,99 o quilo. O mais novo ponto que recebe este projeto está localizado na Praça 19 de Dezembro, na região central da cidade, e vai funcionar todas as segundas-feiras entre às 17h e 21 horas.

No Nossa Feira, o preço do quilo de frutas, verduras e hortaliças é regulado pela Secretaria Municipal do Abastecimento. O programa teve início em março de 2014 com cinco pontos e dobrou em 2015. “É importante ampliar a oferta de produtos saudáveis e muito abaixo do preço de mercado, principalmente em um momento de inflação. Em janeiro, os preços do Nossa Feira representaram 47% de economia para o consumidor, que têm acesso a produtos de qualidade que não pesam no bolso”, comentou o prefeito Gustavo Fruet, durante a inauguração do novo ponto.

A abertura da feira na Praça de 19 de Dezembro vai beneficiar moradores locais e também quem passa pelo lugar a caminho de outros bairros e até cidades da Região Metropolitana de Curitiba. A dona de casa Salete Rufatto Cordeiro, de 51 anos, trabalha nas proximidades e foi a primeira cliente atendida no novo ponto. “Pego ônibus aqui para voltar para casa, em Almirante Tamandaré. Achei o preço ótimo, pois as frutas são muito boas e fresquinhas”, disse.

Com produtos provenientes da agricultura familiar, os novos pontos serão administrados e abastecidos pela Cooperativa Familiar de Colombo (Cooacol), a permissionária do novo lote de feiras do programa, composta por 60 cooperados.

Economia

Em 2015, o Nossa Feira comercializou cerca de 2,9 mil toneladas de produtos. Somado ao volume comercializado nos 15 sacolões foram vendidas aproximadamente 22 mil toneladas no ano passado. Juntos, os dois programas promoveram uma economia média superior a R$ 35 milhões às famílias usuárias, na comparação dos preços com os praticados no varejo convencional.

Com a prática do preço fixo para mais de 30 itens e uma economia média superior a 40%, o programa aquece a economia regional. “Ao mesmo tempo em que torna esses alimentos acessíveis, promove a saúde, a economia, serve como um balizador de mercado e se configura como um canal inovador de grande importância para os agricultores familiares, representados em cooperativas, com geração e distribuição de renda”, explica o secretário municipal do Abastecimento, Marcelo Munaretto Munaretto.

Da Prefeitura de Curitiba.

(1985)

logo
Fechar
Abrir
logo