Qualquer morador de metrópole já está acostumado a esbarrar com as máquinas automáticas que vendem guloseimas, livros e até produtos de beleza. Nesse sistema, você tem uma vitrine de produtos em que basta escolher apertando um botão e inserindo o dinheiro. De maneira rápida e sem nenhum atendente, você garante o lanche da tarde no metrô, por exemplo. Agora, o grande grupo chinês Alibaba está propondo aproveitar esse conceito para a compra de automóveis, inclusive de elétricos.

A tecnologia funcionará da seguinte maneira: o cliente vai escolher o modelo, cor, inserir informações básicas, tirar uma selfie e enviar o pedido. Simples assim. Tudo será feito pelo aplicativo de compras Taobao (conhecido como o mercado livre chinês) e, posteriormente, o consumidor vai retirar seu veículo na vending machine, que será liberado após realizar o reconhecimento facial.

Ele ainda terá três dias para testar o veículo e a compra pode ser feita pelo próprio celular. Cada cliente será limitado a realizar cinco testes a cada dois meses -, para garantir que o sistema não seja usado como um serviço gratuito de aluguel de carros. Inclusive, em 2014, a fabricante de automóveis Kandi Technologies, também na China, implementou uma ideia parecida quando instalou uma vending machine para aluguel de carros elétricos na cidade de Hangzhou, próxima de Xangai.

A proposta agora da Alibaba é também fornecer automóveis elétricos e, para isso, já firmou um acordo para comercializar os modelos da Ford. Segundo a própria fabricante norte-americana, em um evento recente realizado na China, serão lançados 15 veículos elétricos até 2025 no país asiático.

Redação CicloVivo