Já falamos aqui no CicloVivo sobre a tradição japonesa do “banho da floresta”, o processo de experimentar profundamente a natureza, tomando-a lentamente através de todos os sentidos. Esse, assim como outros aspectos da cultura japonesa, foram difundidos mundo afora, e cá entre nós, não seria nada mal se acontecesse o mesmo com o hanami, costume tradicional de observar e celebrar o desabrochar das flores na primavera.

Literalmente, hanami significa “contemplar ou apreciar as flores” e o hábito está associado principalmente ao período de Sakura, que é quando as flores de cerejeiras, espécie típica do arquipélago japonês, desabrocham. Com a chegada da primavera no próximo sábado (22), seria uma ótima oportunidade de colocar este costume em prática aqui no Brasil.

Os registros remontam que o costume que originou o hanami já era comum na época Nara no Japão (Séc. VIII). Naqueles tempos, as flores de Umê, uma outra espécie de árvore asiática, eram os focos das observações culturais. Nos séculos seguintes, a flor da Sakura atraiu as atenções e originou o hanami, que se desenvolveu na celebração atual como é.

O hanami é, no entanto, mais do que o simples ato observar as flores. Na prática habitual de celebração às flores, não é incomum que famílias japonesas vá a parques, faça piqueniques com amigos e passe horas observando o fenômeno da primavera local que colore as árvores.

Foto: 501room/iStock

Este aspecto do costume já foi parcialmente difundido na capital paulista, por exemplo, durante a Festa das Cerejeiras, festival de cultura japonesa que acontece em agosto, época em que as flores de cerejeiras desabrocham no Brasil. Neste evento, a tradição é convidar os amigos e a família para um piquenique em meio às árvores.

Em essência, o hanami é uma forma de reverenciar a natureza por sua transformação e beleza. É o tempo de parar e olhar, apreciando a mudança que ocorre do inverno à primavera.

Yozakura

Yozakura – Hanami durante a noite

E no Japão, a tradição não é restrita somente às horas do dia. Yozakura é a expressão usada para a apreciação das flores da Sakura durante a noite. Nessas ocasiões, é comum que o parque ou local de observação sejam iluminados por lanternas e luzes especiais.

Foto de capa: Sean Kuma/iStock

Emily Santos é aluna de Jornalismo, tem paixão por animais, pela natureza e por livros. Caçula de seis irmãos, criada na Bahia, ela retornou à metrópole paulistana para cursar faculdade e descobrir novos horizontes.