Inicio Meio Ambiente Operação encontra 40 filhotes de tigres mortos em templo budista na Tailândia

Meio Ambiente

Operação encontra 40 filhotes de tigres mortos em templo budista na Tailândia

A operação contou com mais de mil policiais envolvidos na retirada dos 137 tigres adultos que estavam no santuário.

2 de junho de 2016 • Atualizado às 09 : 59

O templo Wat Pha Luang Ta Bua é reconhecido como um famoso destino turístico. | Foto: Jonathan Pio/Flickr

Operação encontra 40 filhotes de tigres mortos em templo budista na Tailândia
3.37K
0

Uma operação policial, feita juntamente com órgãos de defesa animal, encontrou nesta semana 40 filhotes de tigres congelados em um templo budista tailandês. Após a descoberta, as autoridades obrigaram a retirada de todos os tigres que vivem no local.

O templo Wat Pha Luang Ta Bua é reconhecido como um famoso destino turístico onde os visitantes conseguem tirar fotos com os animais selvagens e ainda participar de treinamentos destes felinos gigantes.

O local é administrado por monges budistas que, apesar de ser alvo de investigações desde o início dos anos 2000, continuam a negar qualquer tipo de maus tratos aos animais.

A operação de resgate feita nesta semana encontrou todos os filhotes congelados. O estado deles não permitiu que os especialistas identificassem rapidamente há quanto tempo eles estavam nesta situação, mas a estimativa é de que alguns deles já estejam congelados há mais de cinco anos.

Conforme noticiado pelas agências internacionais, os responsáveis pelo templo garantem que eles não seriam usados como objeto de venda no tráfico ilegal de animais, mesmo tendo valor no mercado chinês. Os especialistas também não entendem, então, qual valor os filhotes teriam após tanto tempo congelados.

A operação contou com mais de mil policiais envolvidos na retirada dos 137 tigres adultos que ainda estavam no santuário e também na descoberta dos animais congelados, já que junto com os filhotes também foram encontrados pedaços de outros animais e um javali.

Em declaração oficial a ONG ambiental WWF (World Wildlife Fund) comemorou a ação e pediu que o governo tailandês proíba definitivamente o templo de manter tigre em cativeiro.

Redação CicloVivo

 

(3372)

logo
Fechar
Abrir
logo