Inicio Mobilidade Capacete dobrável oferece praticidade e segurança aos ciclistas

Mobilidade

Capacete dobrável oferece praticidade e segurança aos ciclistas

Os capacetes biodegradáveis devem custar US$ 5 e podem ser comercializados até em máquinas de rua.

29 de novembro de 2016 • Atualizado às 09 : 57
Capacete dobrável oferece praticidade e segurança aos ciclistas

Após o uso, o ciclista pode dobrar o capacete e coloca-lo na bolsa ou mochila, sem ocupar muito espaço. | Foto: Divulgação

1.21K
0

O “EcoHelmet” é um capacete extremamente prático e sustentável desenvolvido pela designer norte-americana Isis Shiffer. Trata-se de um capacete dobrável, feito a partir de papelão e que é totalmente biodegradável.

O uso do capacete ainda é um dos pontos divergentes entre os ciclistas no mundo inteiro. Por não ser obrigatório pelo Código de Trânsito Brasileiro, ao contrário do que muitas pessoas pensam, ele acaba sendo rejeitado por muitos dos que pedalam. Entre os motivos que levam a esse desinteresse pelos capacetes estão os altos custos e a pouca praticidade, já que usar o acessório também significa carregá-lo após finalizar o trajeto.

Mas, o EcoHelmet consegue resolver estes dois problemas. Por ser feito em papelão, ele custa muito pouco. Segundo a designer, que já foi premiada internacionalmente e, inclusive, ganhou apoio para produzir o equipamento em larga escala, os capacetes devem custar US$ 5 e podem ser comercializados até mesmo em máquinas de rua, instaladas em pontos estratégicos por onde passam os ciclistas.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Uma das principais vantagens do EcoHelmet em relação aos capacetes tradicionais é o fato de ser dobrável. Para que o papelão seja resistente o suficiente, ele tem formato de sanfona. Assim, após o uso, o ciclista pode dobrar o capacete e coloca-lo na bolsa ou mochila, sem ocupar muito espaço.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para elevar a resistência, mas não o impacto ambiental da produção, a designer já planeja uma mudança no desenho do produto. Isis pretende usar uma cera natural e biodegradável para que o papelão se torne à prova d’água.

Quando o capacete estraga, o ciclista precisa apenas descarta-lo junto com os outros materiais recicláveis, já que ele pode ser totalmente reaproveitado.

Redação CicloVivo

(1214)

logo
Fechar
Abrir
logo