Inicio Tecnologia Canadenses desenvolvem carro elétrico feito com maconha

Tecnologia

Canadenses desenvolvem carro elétrico feito com maconha

Carro elétrico não é novidade, mas uma criação canadense conseguiu torná-lo algo bastante inovador. O Ketrel, tem capacidade para três passageiros, pode rodar até 160 km com uma bateria e tem parte de sua estrutura feita de maconha.

30 de agosto de 2010 • Atualizado às 11 : 29

Canadenses desenvolvem carro elétrico feito com maconha
1.70K
0

Carro elétrico não é novidade, mas uma criação canadense conseguiu torná-lo algo bastante inovador. O protótipo, chamado de Ketrel, tem capacidade para três passageiros, pode rodar até 160 km com uma bateria e tem parte de sua estrutura feita de maconha.

O motivo para a utilização da fibra de cannabis é a sua resistência e o fato de o cultivo não necessitar de muita água ou pesticidas, e ter produtividade bastante elevada no Canadá. Os testes com a utilização dessa fibra em automóveis remetem à criação dos carros. Henry Ford foi o primeiro a testar a técnica, há mais de cem anos. Porém, com o passar do tempo e a chegada de diferentes tecnologias, a fibra de maconha ficou esquecida e praticamente inutilizada.

A Motive Inc, empresa fabricante do carro, classifica o automóvel como “o primeiro veículo elétrico de carroceria bio-composta”. O designer Darren McKeage salientou a simplicidade do modelo, como forma de aumentar a eficiência do automóvel.

O Kestrel faz parte do Projeto Eve, que conta com a colaboração de diversas empresas canadenses para a o desenvolvimento da indústria automobilística no país. Os canadenses apostam na nova medida para levar vantagem em relação aos americanos, já que o cultivo de maconha é proibido nos Estados Unidos.

A previsão é de que as primeiras vinte unidades do Kestrel sejam comercializadas no ano que vem. Os responsáveis pela fabricação dos carros serão estudantes de escolas politécnicas do país. O projeto contempla ainda outros quatro veículos elétricos, produzidos pelos canadenses.

Com informações da Revista Super Interessante

(1699)

logo
Fechar
Abrir
logo