Um catamarã que usa a propulsão elétrica e solar para funcionar está em operação na ilha de Bora Bora. Além de reduzir as emissões poluentes, ele pode ser um alívio para a audição dos animais marinhos.

O produto é da empresa holandesa Soel Yacths e chegou até Bora Bora, famosa ilha do arquipélago da Polinésia Francesa, por meio da parceria com a Fundação Okeanos para o Mar.

Tecnologia

O modelo SoelCat 12 possui um teto solar de 45 m2 ultra fino e leve. Todos os painéis são resistentes ao ambiente marítimo. Além de potência total instalada de 8,6 kWp, ele pode ser carregado quando estiver em terra. E se o problema for falta de sol durante o passeio, há uma bateria que garante o abastecimento necessário.  

Viajando a uma velocidade de oito nós, a bateria da embarcação supre a demanda por seis horas. Já reduzindo a velocidade para seis nós, a viagem pode durar até 24 horas – mesmo à noite, quando os painéis não conseguem captar a luz solar. Os sistemas do barco ainda podem ser monitorados em um telefone ou tablet, permitindo que os navegadores vejam seu uso de energia. Por essas e outras que ele está sendo chamado de “Tesla da Água”.

Estação de energia móvel

Em terra, a energia gerada pode ser usada para abastecer até cinco residências, mesmo em locais remotos. Além disso, o SoelCat 12 foi projetado para ser desmontável. Ele pode ser transportado em dois contêineres para qualquer lugar do mundo e montado em cerca de uma semana.  

Outra vantagem do tecnológico catamarã é que devido ao uso de energia elétrica, ele é livre de ruídos. Isso proporciona uma viagem deliciosamente tranquila e silenciosa.

Em relação ao custo, a empresa estima que ele representa cerca de 20% menos do que um barco convencional. Levando em consideração, o combustível, manutenção e taxas.

Potencial

O uso comercial do SoelCat 12 pode economizar até 142 toneladas de CO2 por ano em comparação a uma embarcação convencional que consome 200 litros por dia de combustível. E a empresa quer aproveitar a tendência do ecoturismo para promover o modelo. Lançado oficialmente em 2017, ele agora é usado pelo resort Bora Bora Pearl Beach, que oferece passeios nas límpidas águas da ilha.

Jornalista, social media e aparelhada para gostar de passarinhos. Tem interesse por mais assuntos do que é capaz de acompanhar. Aqui escreve sobre infinitas possibilidades de tornar o mundo um pouquinho melhor.