[PATROCINADO]

Mulheres não são boas em matemática. Mulheres não sabem investir. Mulheres têm mais facilidade em humanas e homens em exatas. São incontáveis os mitos que cercam as mulheres e questionam sua capacidade. Isso reflete na vida financeira feminina e o resultado é que elas têm mais dificuldade em poupar e investir. O que é um paradoxo, afinal, segundo pesquisa do Instituto Data Popular, as mulheres são responsáveis pela maioria das decisões de compra da casa. É preciso rejeitar quaisquer preconceitos de gênero para se libertar deste ciclo vicioso.

Tudo começa na infância

Experimente fazer uma pesquisa rápida no Google Imagens. Procure por brinquedos de menina e veja o universo rosa se abrir, depois busque brinquedos de menino e se surpreenda, ou não, para a quantidade de opções. Enquanto mulheres brincam “de casinha”, meninos constroem edifícios. Desde pequenos, eles são mais encorajados a entrarem em contato com brinquedos que estimulam o raciocínio lógico.

Não é difícil então imaginar que, ao longo do tempo, a máxima de que homens têm mais aptidão para a áreas de exatas se torne uma realidade. Uma pesquisa da Universidade Estadual de Washington nos EUA afirma que homens têm a ilusão de que são melhores em matemática. Isso faz com que tenham mais autoconfiança e, por vezes, tenham um resultado mais satisfatório. Já as mulheres são mais neutras, não se julgam nem mais nem menos preparadas para lidar com números.

Uma pesquisa da instituição norte-americana Prudential afirma que 70% das mulheres se veem como poupadoras ao invés de investidoras. E já passou da hora disso mudar! A dica é: busque conhecimento e rompa com o tabu de não falar de dinheiro. Não tenha vergonha de ir até o banco e perguntar tudo que está sendo cobrado em sua fatura. Entenda os principais termos técnicos e questione se deixar seu dinheiro na poupança, por exemplo, está sendo uma opção inteligente, ou se é melhor investir em algum fundo de curto, médio ou longo prazo. Na internet, há muito material sobre educação financeira. Sugerimos três passos que toda a mulher pode seguir para alcançar a independência financeira:

Sua autoestima é do tamanho da sua conta bancária

Produtos femininos custam em média 7% a mais do que seus similares masculinos

Um estudo da empresa de pesquisa e inteligência Sophia Mind afirma que 56% das mulheres estão insatisfeitas com sua aparência. E sabe qual o resultado disso? Muitos gastos com estética. O mesmo estudo revelou que a maioria das mulheres investe entre R$ 51 e R$ 100 em beleza por mês. Nessa lógica, aceitar que o corpo tem defeitos, por exemplo, parece um clichê. Mas, ao fazer isso, você vai começar a poupar mais e também se verá mais feliz e realizada.

Além disso, existem produtos mais caros no mercado apenas pelo fato de serem para mulheres. A prática é chamada de taxa rosa e já foi comprovada pelo Departamento de Consumo de Nova York, que descobriu que produtos femininos custam em média 7% a mais do que seus similares masculinos. No Brasil, um levantamento do site Bolsa de Mulher constatou que diversos produtos custam mais do que o dobro em sua versão feminina. Então, esteja sempre atenta quando for às compras para não cair em armadilhas.

Entenda para onde seu dinheiro vai

Infelizmente, as mulheres em geral têm salários mais baixos do que os homens, isso em todos os cargos. Uma pesquisa da Catho aponta que a mulher ganha até 38% menos do que o homem na mesma função. Essa disparidade pode não ser compensada nem quando a mulher em questão se torna empreendedora. Um dos problemas comuns neste caso é não conseguir separar as contas físicas das jurídicas. Os gastos acabam se misturando e chega um momento que não se sabe mais de onde sai o dinheiro que pagam as contas e quais são os ganhos e perdas. É preciso fazer uma separação clara dos negócios e da vida pessoal. Para qualquer coisa a ser feita, o planejamento precisa estar presente.

Então, como ser uma mulher que tem as rédeas da própria vida?

A recomendação óbvia é sempre a mesma: gaste menos do que você ganha. Você certamente sabe quanto você ganha, mas sabe quanto você gasta? Faça um levantamento exato de quais são suas despesas mensais fixas e variáveis. As variáveis são mais fáceis de mudar.

O ideal é guardar pelo menos 10% do seu salário e ter um dinheiro reservado para uma situação de emergência, como um problema de saúde, por exemplo. Esta será sua reserva financeira. Também separe uma grana todos os meses para sua aposentadoria, isso será importante para você no futuro e para que se sinta segura. E nesse meio tempo, planeje seus objetivos e comece a investir para realizá-los.

Que tal começar agora? A Easynvest possui ferramentas online que podem te ajudar neste processo. Cadastre-se na plataforma da Easynvest, conheça o blog, o canal no Youtube e descubra o mundo dos investimentos. Aproveite também o simulador do portal e faça a projeção dos seus possíveis ganhos.

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.