horta orgânica taubaté
Foto: Divulgação | EcoTaubaté
- Publicidade -

Em 2019, a EcoTaubaté, empresa responsável pela coleta de resíduos em Taubaté, interior de São Paulo, implantou uma horta onde eram produzidas cerca de 200 unidades de hortaliças e temperos. Quatro anos depois, o que começou como uma pequena iniciativa cresceu e a horta saiu do espaço original para ocupar uma área de 1.600m², com capacidade para produzir até 4.000 unidades de verduras e legumes 100% naturais.

A nova horta começou a ser preparada em outubro de 2021, em uma área adjacente ao antigo aterro sanitário de Taubaté, desativado desde 2009. Para evitar qualquer tipo de contaminação, a EcoTaubaté realizou testes de segurança sanitária, que comprovaram a qualidade do solo para a plantio.

horta orgânica taubaté
Foto: Divulgação | EcoTaubaté

Na fase seguinte, surgiram os 40 canteiros, de 15 metros de extensão cada. Tudo foi pensado para que a produção seja, além de orgânica, sustentável. Um bom exemplo é a irrigação, no sistema de gotejamento, que evita o desperdício de água.

- Publicidade -

Compostagem

Os alimentos são cultivados com o auxílio do composto orgânico produzido na Usina de Compostagem da EcoTaubaté. O processo começa com a coleta dos resíduos de frutas, legumes e verduras nas feiras livres e no mercado municipal de Taubaté. Esse material é levado para a usina de compostagem, onde, com o uso da tecnologia de aeração forçada, transforma-se em um enriquecedor de solos eficiente e livre de agrotóxicos.

compostagem
Foto: Pixabay

O composto orgânico é usado também pela prefeitura para o plantio em praças, parques e jardins públicos da cidade.  “Na prática, o resíduo que seria enterrado é reaproveitado e passa a gerar insumos para a cadeia produtiva da cidade. O produto da horta tem uma destinação social, em um modelo que pode ser replicado por meio de parcerias com prefeituras”, afirma o superintendente da EcoTaubaté, Germano Arraes.

Segurança alimentar

Na última semana, a produção da horta foi entregue, pela primeira vez, para o programa Mesa Taubaté, uma iniciativa da prefeitura que distribui 20 mil pratos de sopa por mês para pessoas em situação de vulnerabilidade.

O cultivo da horta foi organizado para que tipos variados de hortaliças e raízes sejam colhidos todos os meses, garantindo variedade e nutrientes para quem for consumir os alimentos. O “cardápio” inclui de beterraba e cenoura até couve-flor, brocólis, espinafre, salsa e cebolinha. “Para nós, o grande reconhecimento é o impacto na vida das pessoas. É saber que, projetos como esse, podem contribuir para uma sociedade mais sustentável e ambientalmente correta”, diz o diretor administrativo da EcoTaubaté, Caio Marco de Stefano.

horta orgânica taubaté
Foto: Divulgação | EcoTaubaté

LEIA MAIS:

- Publicidade -