Neozelandeses constroem casa sustentável em ilha preservada

Os arquitetos neozelandeses do escritório Crosson, Clarke e Carnachan projetaram uma casa totalmente sustentável construída em harmonia com a natureza. A residência foi construída na Great Barrier Island, na Nova Zelândia.

Os arquitetos neozelandeses do escritório Crosson, Clarke e Carnachan projetaram uma casa totalmente sustentável construída em harmonia com a natureza. A residência foi construída na Great Barrier Island, na Nova Zelândia, uma ilha que tem a maior parte de sua extensão considerada área de preservação.

A casa é cercada de árvores nativas, utiliza somente energia solar e é equipada com imensas portas e janelas de vidro, que permitem o maior aproveitamento da luminosidade e ventilação naturais. O local é um símbolo de tranquilidade e cuidado com o meio ambiente.

Para reduzir os impactos da construção, os arquitetos fizeram toda a estrutura em madeira sustentável. A aparência reflete a beleza natural em que a casa está inserida, portanto o impacto visual também é bastante reduzido.

A utilização de vidros permite o conforto térmico em todas as épocas do ano. Durante o verão as janelas permanecem abertas para permitir a passagem de correntes de ar e tornar o ambiente interno agradável, dando aos moradores a sensação de estarem descansando ao ar livre. Da mesma forma, no inverno a casa permanece isolada, enquanto as temperaturas externas caem. O uso da lareira é quase totalmente dispensável.

Um dos pontos mais importantes deste projeto, além da aplicação dos conceitos da arquitetura bioclimática, é a utilização de sistemas que captam a energia do sol e alimentam toda a residência.

Segundo os arquitetos, a energia solar abastece de forma totalmente eficiente toda a casa. É possível que até nove pessoas liguem equipamentos eletrônicos, como computadores, televisões e aparelhos sonoros ao mesmo tempo, sem que a estrutura seja sobrecarregada.

O sol também é o responsável por aquecer a água utilizada pelos moradores, assim sai água quente de todas as torneiras e chuveiros. Os arquitetos também instalaram um sistema inteligente para a irrigação de água na propriedade para evitar o desperdício. Com informações do Inhabitat.

Redação CicloVivo