Usando painéis pré-fabricados, o escritório de arquitetura Porto Quadrado conseguiu levantar três pequenas residências, cada uma, em apenas um dia e meio. As chamadas “tiny houses” estão inseridas em meio à natureza do município de São Francisco de Paula, na Serra do Rio Grande do Sul.

Inicialmente, o projeto previa a construção de uma residência multifamiliar capaz de acomodar três casais com filhos, porém tal ideia deu lugar às três estruturas independentes. Mesmo tendo apenas 35m² cada, o espaço é funcional: possui banheiro, quarto, sala, cozinha e até área para churrasqueira (marca da cultura gaúcha). Logicamente, isso só foi possível com a integração de ambientes. O projeto foi batizado de Casas Alpes São Chico.

Tecnologia SIP

Além da otimização dos cômodos, foi adotado o sistema construtivo chamado de SIP (Painéis Isolantes Estruturais). Ele dispensa o uso de argamassa, cimento ou cal. No lugar desses materiais entram em cena painéis de EPS (Poliestireno Expandido) revestidos por duas chapas OSB (Oriented Strand Board) de 9,5 mm -, unidos por meio de um adesivo de alta eficiência. Além disso, podem receber revestimento com gesso acartonado, que tornam-os resistentes ao fogo.

No projeto residencial foram usados 48 painéis produzidos no próprio Rio Grande do Sul pela empresa Bulltrade, fabricante de telhas e painéis térmicos. Segundo a companhia, o isolamento térmico do EPS corresponde a uma parede de tijolos de 1000 mm de espessura. Outra vantagem é que a quantidade de resíduos produzida é quase nula e praticamente tudo é reciclável.

Os painéis SIP ainda podem ser enviados para a obra já numerados, para facilitar a montagem. Foi a opção escolhida pelo escritório Porto Quadrado, que também embutiu os eletrodutos e planejou a linha de montagem previamente. Desta forma, a obra foi mais rápida e fácil, uma vez que apenas duas pessoas deram conta do trabalho. Por fim, as residências foram revestidas com telhas metálicas galvalume.