O município de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, está pintando faixas para ilustres “pedestres”: as capivaras. Em tom de piada, as imagens das “capifaixas” viralizaram nas redes sociais. Brincadeiras à parte, a ação tem o objetivo de conscientizar os motoristas do entorno.

O atropelamento de animais nas estradas é um problema sério. Um estudo divulgado em 2016, pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), estimou que ocorrem cerca de 475 milhões de mortes de animais por ano. Outra pesquisa revelou que 1.152 animais morreram atropelados em apenas três trechos de duas rodovias do Mato Grosso do Sul. A busca de soluções para que animais possam atravessar as vias com segurança ainda é irrisória, mas localmente a gestão da cidade de Três Lagoas resolveu fazer sua parte.

Por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA), a prefeitura pintou faixas educativas ao redor da Lagoa Maior. Na região vivem cerca de 130 capivaras, segundo reportagem do G1, e só em 2019 foram registrados 15 atropelamentos deste animal. A ideia, logicamente, não é que os animais atravessem na faixa, mas que sirva para motoristas prestarem mais atenção, reduzam a velocidade e tenham mais cuidado ao passarem pelo local.

A gestão também fez questão de ressaltar que a iniciativa não teve custos, uma vez que foi usado o material que a prefeitura já tinha à disposição.

Além das “Capifaixas”, a prefeitura instalou placas educativas em todo o entorno da Lagoa alertando sobre a presença e trânsito desses animais. “O nosso objetivo é reduzir ou até mesmo zerar o número de acidentes e atropelamentos de capivaras na Circular da Lagoa. Por isso, inovamos mais uma vez e usamos a criatividade para chamar a atenção dos motoristas em relação aos animais que trafegam nessa região”, explicou o secretário de meio ambiente, Toniel Fernandes.

Outra ação que mostra a criatividade da cidade foi a instalação de lixeiras com desenhos de animais pantaneiros. O ponto de descarte sem graça deu lugar a lixeiras com pinturas de araras, tucanos, capivaras e tuiuiús. A ação também foi incrementada com placas contendo frases sobre preservação do meio ambiente.

Leia também: Aplicativo registra atropelamento de animais nas estradas