Inicio Cidadania Fundação destina R$ 1,5 milhão a projetos de conservação da Mata Atlântica e Cerrado

Cidadania

Fundação destina R$ 1,5 milhão a projetos de conservação da Mata Atlântica e Cerrado

18 iniciativas serão beneficiadas, para colocar em prática ações de proteção à biodiversidade.

27 de janeiro de 2017 • Atualizado às 10 : 15
Fundação destina R$ 1,5 milhão a projetos de conservação da Mata Atlântica e Cerrado

Os editais visam potencializar a geração de conhecimento com pesquisas e estudos sobre a biodiversidade brasileira. | Foto: Otávio Nogueira/Flickr

3.57K
0

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza divulgou a lista das novas iniciativas de conservação da natureza que serão apoiadas a partir deste semestre. No total, serão doados cerca de R$ 1,5 milhão em 18 novas iniciativas, entre projetos com atuação no Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica. As pesquisas foram selecionadas por meio de dois editais, um nacional e outro com foco no Paraná.

O edital nacional selecionou 13 iniciativas que contribuem para a conservação da natureza no Cerrado e na Caatinga, biomas que juntos ocupam cerca de 35% do território brasileiro. “A cada edição, escolhemos um ‘recorte’ específico. A Caatinga é o único bioma exclusivamente nacional, e o Cerrado abriga nascentes de rios que abastecem as principais bacias hidrográficas do país”, afirma Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário.

Já o edital Biodiversidade do Paraná seleciona apenas pesquisas e projetos a serem realizados por instituições desse estado, com foco especial para a Floresta com Araucárias – ecossistema reduzido a 1% da sua cobertura original – e para a Floresta Densa do Lagamar (litoral e Serra do mar). Nesta chamada, cinco iniciativas foram aprovadas com um valor total de R$ 434 mil. Esse edital, que é anual, é realizado em parceria com a Fundação Araucária, instituição sem fins lucrativos que atua no fomento à pesquisa no Paraná.

Os editais da Fundação Grupo Boticário, que já apoiou 1.493 projetos, visam potencializar a geração de conhecimento com pesquisas e estudos sobre a biodiversidade brasileira, além de estimular ações que promovam mudanças positivas no cenário ambiental do país. “Incentivamos projetos que tragam resultados efetivos para a proteção da biodiversidade e que contribuam com o cumprimento das metas ambientais internacionais com as quais o país esteja comprometido”, afirma Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário.

Os projetos selecionados vão auxiliar na conservação e estudo de espécies como: rolinha-do-planalto (Columbina cyanopis), uma ave criticamente ameaçada de extinção; faveiro-de-wilson (Dimorphandra wilsonii), espécie de árvore também criticamente ameaçada; e o pacamã (Lophiosilurus alexandri), uma espécie endêmica e vulnerável do rio São Francisco.

Inscrições para novos projetos começam no final do mês

As inscrições para a primeira chamada anual de 2017 do Edital de Apoio a Projetos estarão abertas a partir de 1º de fevereiro e podem ser realizadas até 31 de março no site, na seção ‘Editais’ da home. Serão selecionadas iniciativas em todas as regiões brasileiras. As inscrições para o Edital Biodiversidade Paraná serão abertas no segundo semestre. Em caso de dúvidas, os interessados podem contatar a equipe de Ciência e Informação da Fundação Grupo Boticário, pelo endereço [email protected]

 

(3566)

logo
Fechar
Abrir
logo