Inicio Meio Ambiente EUA usam morcegos para combater naturalmente os Aedes aegypti

Meio Ambiente

EUA usam morcegos para combater naturalmente os Aedes aegypti

Eles são capazes de consumir até mil mosquitos que transmitem dengue, zica e outras doenças em apenas uma hora.

13 de junho de 2016 • Atualizado às 10 : 10

"Os morcegos são minúsculos, pequenos animais, capazes de polinizar 500 plantas nativas.” | Foto: iStock by Getty Images

EUA usam morcegos para combater naturalmente os Aedes aegypti
1.28K
0

Não é apenas no Brasil que o mosquito Aedes aegypti tem gerado medo na população. Enquanto as temperaturas começam a subir no hemisfério norte, os estadunidenses também começam a pensar em estratégias para controlar o mosquito e as possíveis epidemias que vêm com ele. Uma das estratégias usadas em Long Island, NY, são os morcegos.

Os morcegos se alimentam de forma diferente de acordo com suas próprias características. Mas, a maior parte das espécies norte-americanas se alimentam de insetos ou de frutas. Os morcegos que comem insetos, são capazes de consumir até mil mosquitos, inclusive os que transmitem doenças como dengue e zika, em apenas uma hora.

A estratégia usada busca incentivar os moradores locais a criarem seus próprios morcegos, para combater a proliferação de mosquitos Aedes aegypti. Criar morcegos é muito simples. Eles vivem em pequenas caixas de madeira, colocadas, principalmente, em locais altos. O resto do serviço a natureza se encarrega de fazer.

“Eles têm uma conotação negativa, comparados aos vampiros. Esse não é o caso. Os morcegos são minúsculos, pequenos animais, capazes de polinizar 500 plantas nativas”, explicou Jonh Darcy, representante do Departamento de Parques em North Hempstead, em declaração à imprensa local.

Redação CicloVivo

(1276)

logo
Fechar
Abrir
logo