Muito tem se falado a respeito de sustentabilidade, mas muita gente ainda tem dúvidas sobre como fazer uso deste conceito no seu dia a dia. Com o objetivo de esclarecer as pessoas sobre como é possível colocar as ideias do desenvolvimento sustentável em prática em suas vidas, o professor de graduação e MBA da ESPM, Marcus Nakagawa, decidiu escrever o livro “101 dias com ações mais sustentáveis para mudar o mundo”, produzido pela Editora Labrador.

O prefácio do livro é assinado pela Klabin, uma de suas patrocinadoras. A orelha do livro traz, ainda, os depoimentos de Fabiano Rangel, Presidente da ABRAPS – Associação Brasileira dos Profissionais do Desenvolvimento Sustentável e de Carlo Pereira, Secretário Executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

Para a realização do projeto, Nakagawa contou com a colaboração de diversas pessoas e empresas que contribuíram financeiramente, por meio de uma campanha de crowdfunding na plataforma Kickante.

Inspiração para o livro

Segundo o autor, a ideia do livro surgiu a partir de questionamentos que sempre lhe são feitos, sobre como colocar a sustentabilidade em prática? “Comecei a listar várias ações que podem ser praticadas por todo cidadão e quando percebi já tinha 101 atividades listadas. Desde ações simples como apagar a luz ao sair de um ambiente, passando por ações de descarte correto, até energia solar e compostagem, por exemplo,” explica Nakagawa.

O livro é direcionado a todos que tenham interesse em começar a realizar algum movimento sustentável pensando no meio ambiente e nas pessoas, seja em casa, na empresa, ou na escola. Dividido por ação, cada capítulo traz uma que pode ser implantada no dia a dia. Dessa forma, o leitor percebe que é simples praticar ações sustentáveis, basta mudar seus hábitos e com algumas mudanças ou adaptações é possível melhorar o Planeta.

Cada uma das 101 ações apresentadas no livro é acompanhada por dicas de sites, livros e filmes, entre outras informações. A ideia é chegar, de forma colaborativa por meio da página do Facebook, a 365 dias de ações, ou seja, uma ação por dia para ser colocada em prática.

Para saber mais sobre a obra, clique aqui.