Um córrego atravessa o centro de Seul dividindo a Coréia do Sul e a Coréia do Norte, mas por três décadas ele esteve totalmente soterrado em abaixo de uma movimentada via elevada no centro de Seul. Em 2003, como parte de um vasto projeto de revitalização urbana, a via foi removida e o córrego foi recuperado e transformado em um lindo parque urbano linear de 5.8km de extensão.

O Córrego Cheonggyecheon foi construído durante a Dinastia Joseon (1392-1410) e tinha a função de dreno para a cidade. O córrego sobreviveu durante centenas de anos, até 1940, quando a cidade se tornou populosa e se fixou em torno do córrego. Gradualmente, o córrego foi coberto por concreto e nos anos de 1976 cerca de 5.6km de vias elevadas foram construídos acima dele.

A via foi considerada um exemplo de sucesso da industrialização e permaneceu ate 2003, quando urbanistas decidiram derrubá-la para revitalizar a área e ajudar Seul a se tornar uma cidade moderna e ecologicamente correta.

O projeto de restauração do Córrego Cheonggyecheon levou em torno de dois anos e custou por volta de 281 milhões de dólares, porem, foi criada uma linda área verde ao longo do centro da cidade.

O que era antes uma barreira soterrada entre o norte e o sul da cidade se transformou em um parque publico integrando as pessoas dos diferentes países.

Mais de 75% do material da demolição da antiga via foi reutilizado para a construção do parque e reabilitação do córrego. Hoje, peixes, pássaros e insetos voltaram a povoar o local e a área em torno do parque é em media 3.6 graus Celsius mais baixa do que em outras partes da cidade.

Alem disso, Seul também ampliou a malha de transporte publico e fez mudanças no fluxo dos veículos que circulavam pelo centro da cidade. Como resultado, houve aumento de usuários do transporte publico que utilizam ônibus e metro.

O projeto é incrível e nos faz ter esperanças de um futuro melhor para as grandes cidades. Uma ótima idéia que poderia ser aplicada também no Brasil.

Redação CicloVivo