- Publicidade -
sono imunidade
Foto: Unsplash

Originado em Wuhan, na China, o novo coronavírus (Covid-19) tem se espalhado e deixado o mundo em estado de alerta. O número de casos suspeitos e confirmados vem aumentando gradativamente, uma vez que, o vírus pode ser transmitido pelo ar ou pelo contato com pessoas contaminadas.

- Publicidade -

A principal forma de combate à expansão do coronavírus é o isolamento social. Este método vem sendo adotado em casos suspeitos em países ao redor do mundo, uma vez que limita o contato de pessoas contaminadas com outras saudáveis.

Se hidratar, estabelecer uma boa rotina alimentar e preservar o sono são essenciais para o fortalecimento do sistema imunológico durante o período de isolamento. O Dr. André Rocha, fisioterapeuta membro da Associação Brasileira do Sono explica a relação entre dormir bem e imunidade.

“Uma das funções do sono é o fortalecimento do sistema imunológico. Desta forma, um indivíduo que possui um sono adequado certamente estará mais protegido, prevenindo doenças virais. A melatonina produzida enquanto dormimos é responsável pelo fortalecimento do sistema imunológico”, explica André.

Sono x Imunidade

Segundo estudo da Universidade Carnegie Mellon, realizado com 153 pessoas saudáveis, foi possível constatar que quem dorme menos de 7 horas por noite está mais propenso a contrair resfriados e doenças relacionadas, devido à diminuição da imunidade. Quando a gente dorme menos ou dorme mal, nosso corpo acaba liberando o hormônio do estresse, o cortisol. E esse hormônio em excesso faz com que nosso sistema imunológico fique um pouco mais enfraquecido. 

- Publicidade -

Diante do cenário de pandemia do novo Coronavírus, Dr. Andre alerta sobre os cuidados que devem ser tomados em relação ao sono no período de quarentena “Priorizar os cuidados com o sono é fundamental. Manter o horário de ir para a cama e o horário de acordar, além de evitar exposição demasiada aos equipamentos eletrônicos”, orienta.