copo comestível
Foto: Good Edi
- Publicidade -

Beber um cafezinho e após o último gole saborear o próprio copo. Esta é a proposta da startup australiana Good Edi, responsável por desenvolver copos comestíveis. O produto é feito de aveia, grãos e outros ingredientes naturais.

O negócio surgiu como uma alternativa de redução à produção de lixo gerado pelos copos descartáveis de café disponibilizados “para viagem”. A ideia foi das amigas Aniyo Rahebi e Catherine Hutchins, que se uniram nesta empreitada após mais de uma década de experiência profissional em embalagem e processamento de alimentos. Foram necessários 18 meses de desenvolvimento para se chegar ao copo à base de biscoito. O mais difícil, segundo elas, foi garantir que o copo comestível resistisse a líquidos quentes.

Com apoio de financiamento coletivo, as ideias e pesquisas saíram do papel. O copo pode manter sua forma por várias horas e é projetado para suportar uma bebida quente por até 45 minutos sem perder a crocância. 

- Publicidade -

Além disso, o copinho é livre de sabores artificiais ou conservantes e produzido 100% com ingredientes livres de origem animal. Apesar de pensado para ser consumido, o copo se quebrará naturalmente se for descartado. 

Financiamento

O copo Good-Edi ganhou o primeiro lugar no Programa Hatch Accelerator do Taronga Zoo, que apoia a inovação destinada a enfrentar os desafios ambientais urgentes. O prêmio garantiu o principal subsídio de financiamento. Em seguida veio o bem sucedido financiamento coletivo, baseado em recompensas, e por fim a dupla ainda realizou uma rodada de financiamento inicial que atraiu investidores.

Leia também:  Na Nova Zelândia, um modelo de copo comestível já foi testado em voos comerciais.

- Publicidade -