Arquitetos projetam estruturas sustentáveis para Olimpíada de Londres

Os jogos olímpicos de Londres estão chegando e além de despertar interesse nos atletas, o evento tem instigado designers e arquitetos a projetarem estruturas ambientalmente corretas e criativas.

Os jogos olímpicos de Londres estão chegando e além de despertar interesse nos atletas, o evento tem instigado designers e arquitetos. A competição internacional de arquitetura “London Olympic Games Information Pavilion”, incentivou o desenvolvimento de projetos ambientalmente corretos.

As três criações vencedoras fizeram uso de materiais reciclados e tecnologias de aproveitamento da energia solar, associadas ao alto padrão estético aplicado às instalações olímpicas.

O grupo que levou o primeiro lugar é formado por quatro arquitetos portugueses, José Carlos Cruz, Inês Guedes, Miguel Santos e Antônio Cruz. Juntos eles criaram um pavilhão no formato dos anéis olímpicos, dividido em salas, onde os visitantes podem obter informações, descansar, comer ou fazer compras. A estrutura é feita de aço reciclado, pintado com as cores dos aros, simbolizando os cinco continentes. Além disso, o telhado foi equipado com painéis solares que geram energia para todo o pavilhão durante o dia.

A segunda colocação foi ocupada pelo grupo francês, do escritório de arquitetura OH! SOM.  A proposta inclui balões flutuantes, que serviriam como telões para a transmissão dos jogos e também como geradores, a partir da energia solar. Além disso, eles poderiam ser usados para a iluminação noturna.

Os norte-americanos do Dowling Duncan levaram o terceiro lugar. O pavilhão criado por eles tem a aparência de uma pista de corrida, com um formato diferente, em rampas, que permitem às pessoas caminharem e também descansarem na área inferior, abrigados do sol e da chuva.

Apesar de terem contado com a inscrição de diversas propostas criativas, nenhuma delas será colocada em prática. No entanto, a competição realiza o objetivo para o qual foi concebida, que é o de incentivar e premiar o design sustentável.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter