Inicio Mobilidade Rock in Rio inaugura bicicletário e convida público a adotar uma árvore

Mobilidade

Rock in Rio inaugura bicicletário e convida público a adotar uma árvore

Ipê-verde, jatobá e paineira-rosa são algumas das espécies disponíveis.

18 de setembro de 2017 • Atualizado às 11 : 51

Foto: Lucas Sa/Divulgação

Rock in Rio inaugura bicicletário e convida público a adotar uma árvore
243
0

Em ação inédita, foi inaugurado o primeiro bicicletário do Rock in Rio. O espaço representa mais uma opção de transporte para o público, que, em sua maioria, vai até o festival utilizando BRT.

O estacionamento gratuito com 80 vagas foi instalado na entrada da Cidade do Rock, no Rio de Janeiro. Para inspirar ainda mais as pessoas e chamar atenção para a responsabilidade social de cada um, 600 mudas de árvores da Mata Atlântica serão batizadas com os nomes dos frequentadores do festival que forem conhecer o espaço.

“A ideia é que todo mundo que queira vir para o Rock in Rio, e queira vir de bike, tenha aqui o bicicletário. Só que estamos fazendo uma ‘permuta’, a brincadeira é a seguinte: para parar sua bike aqui, você tem que adotar uma árvore”, conta Fernando Sousa, diretor de Sustentabilidade do Grupo Cataratas.

A iniciativa da empresa é feita por meio do Instituto Conhecer para Conservar, que gerencia atividades de turismo ligadas à natureza como AquaRio, RioZoo, Consórcio Paineiras Corcovado, Cataratas do Iguaçu, EcoNoronha Concessionária e Marco das Três Fronteiras.

Ipê-verde, jatobá e paineira-rosa são algumas das espécies disponíveis para adoção. Todas as mudas são nativas da Mata Atlântica e, posteriormente, serão plantadas no Parque Nacional da Tijuca, no projeto de replantio conduzido pelo Instituto em parceria com o Inea e ICMBio.

“Após o evento, vamos convidar os ciclistas que vieram aqui para fazer um plantio na Floresta da Tijuca. Além de ações de restauração dos manguenzais”, afirma Fernando. “A gente entende que a melhor forma de pensar a mobilização pelo ambiente costeiro é que as pessoas participem. E, para isso, é preciso que antes conheçam”.

Por Marcia Sousa – Redação CicloVivo

(243)

logo
Fechar
Abrir
logo