Inicio Meio Ambiente Rio+20: Fotógrafo Sebastião Salgado recebe prêmio por reflorestar Mata Atlântica

Meio Ambiente

Rio+20: Fotógrafo Sebastião Salgado recebe prêmio por reflorestar Mata Atlântica

O fotógrafo Sebastião Salgado e sua esposa, Lélia Wanick, irão receber o Prêmio-E durante a Rio+20. A congratulação é fruto do trabalho de ambos na liderança do Instituto Terra, que já plantou mais de 1,7 milhão de árvores nativas da Mata Atlântica.

15 de junho de 2012 • Atualizado às 05 : 00
Rio+20: Fotógrafo Sebastião Salgado recebe prêmio por reflorestar Mata Atlântica

5.36K
0

O fotógrafo Sebastião Salgado e sua esposa, Lélia Wanick, irão receber o Prêmio-E, durante a Rio+20. A congratulação é fruto do trabalho de ambos na liderança do Instituto Terra, que já plantou mais de 1,7 milhão de árvores nativas em áreas de Mata Atlântica.

O trabalho liderado pelo fotógrafo é feito desde 1999 e foi considerado pelas autoridades um dos bons exemplos iniciados no intervalo entre a Eco92 e a Rio+20. Os esforços do instituto estão localizados entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, com maior ênfase para a região do Vale do Rio Doce, que há anos vem sofrendo grande degradação ambiental.

O empenho em prol da preservação e recuperação da flora também se reflete na fauna. “A cobertura vegetal dá suporte para toda a fauna e, com isso, a quantidade de aves e mamíferos aumentou no local, porque eles têm mais alimentos depois que foi feito o plantio da área”, explicou o analista ambiental Jaeder Loper Vieira, em declaração ao Globo Natureza.

Ao todo o instituto já foi responsável por 710 hectares de área reflorestada, somente na Mata Atlântica. Como resultados deste trabalho, já foram catalogadas mais de 172 espécies de pássaros e 64 espécies de animais terrestres, algumas delas ameaçadas de extinção.

O instituto tem capacidade para produzir um milhão de mudas por ano. São cem espécies diferentes, todas nativas do bioma e da região em que são plantadas. Além do benefício ambiental, o Instituto Terra auxilia projetos de capacitação agrícola e de educação.

 Fazenda Bulcão em 2001 e em 2011, após o plantio de mais de 1 milhão de espécies nativas l Fotos: Divulgação / Instituto terra

O Prêmio-E será entregue ao casal neste sábado (16).

Com informações do Globo Natureza.

Redação CicloVivo

(5359)

logo
Fechar
Abrir
logo