No ano passado, a Reebok anunciou os planos de lançar um modelo de tênis produzido à base de plantas. Hoje tal produto não só existe, como já está esgotado para vendas – um sucesso imediato.

Batizada de Cotton + Corn, a iniciativa conseguiu aplicar a sustentabilidade do início ao fim. A ideia é que, desde o processo de produção até o pós-consumo, para tudo haja uma solução. Apesar de anunciar inicialmente, o modelo ainda não é compostável. Mas, segundo a CBS News, a Reebok está trabalhando em uma segunda versão que será totalmente compostável ao fim de seu ciclo de uso.

Crescendo sapatos

Os materiais à base de petróleo e espuma, comumente usados, foram substituídos por: 100% de algodão orgânico na parte superior do sapato, milho para criar a sola bioplástica e o óleo de mamona para criar as palmilhas. Além disso, nada de corantes tóxicos foram usados durante a produção e o envio dos tênis aos clientes são realizados em embalagens 100% recicladas. Por fim, o rótulo do tênis ainda é feito de couro, mas a empresa afirma que ele será substituído por um tecido de tela.

Detalhe importante: o milho utilizado não é o mesmo usado para alimentação humana e sim o tipo indicado para alimentar o gado. Ele é moído e fermentado em um produto de base biológica e depois moldado em uma sola de sapato.

Vendido por 95 dólares, o modelo NPC UK Cotton + Corn, primeiro da linha ecológica, já está esgotado. Mas, assim como a Adidas que está lançando tênis feitos com plásticos retirados do mar, a tendência já mostrou que veio para ficar. E os consumidores estão atentos às transformações do mercado.

Matéria atualizada em 28 de agosto às 12h39.

Jornalista, social media e aparelhada para gostar de passarinhos. Tem interesse por mais assuntos do que é capaz de acompanhar. Aqui escreve sobre infinitas possibilidades de tornar o mundo um pouquinho melhor.