A adidas revelou na última sexta-feira (11) o terceiro uniforme do Manchester United para a temporada 2018 e 2019. A camisa foi fabricada com Plástico Oceânico Parley para apoiar o movimento de combate à poluição marinha e já está disponível para venda no site da adidas.

A Parley for the Oceans é um movimento que tornou-se uma rede de colaboração global dedicado a acabar com as ameaças marinhas através de uma abordagem ambiental criativa e multidisciplinar.

“A adidas continua a demonstrar o quão inovadora é através de sua parceria estratégica com a Parley. Estamos todos muito conscientes da ameaça que o plástico representa para o meio ambiente e muito satisfeitos de aumentar a conscientização acerca do tema com essa camisa feita de material reciclado. Tenho certeza que os torcedores vão adorar.”, declarou Richard Arnold, diretor do Manchester United F.C.

Jesse Lingard, jogador do Manchester United | Foto: Divulgação/Adidas

Além de aumentar a consciência coletiva acerca do problema do plástico nos oceanos, adidas e Parley também criam calçados (veja aqui) e peças de vestuário produzidas a partir de plástico reciclado interceptado de litorais, praias e em comunidades costeiras.

“Todos nós precisamos mudar a forma como pensamos e agimos em relação aos nossos oceanos. Essa é a essência do que acreditamos na adidas, e por esse motivo a inovadora parceria com a Parley for the Oceans é tão importante para nós. Através do trabalho realizado com o Manchester United, criando belíssimas camisas feitas a partir de Plástico Oceânico Parley, nós esperamos poder ressaltar o problema da poluição plástica dos mares e incentivar os fãs de futebol a unirem-se a nós para melhorar o meio ambiente de uma forma geral.” declarou Oliver Nicklisch, diretor de produtos da adidas Futebol.

O terceiro uniforme estará disponível para compra no site da marca no valor de R$ 249,99 e será usado pela primeira vez em campo na pré-temporada de verão do Manchester United nos Estados Unidos.

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.