A indústria da moda está cada vez mais atenta às condições de trabalho em que as peças são confeccionadas. Em resposta às demandas por maior transparência, um número crescente de marcas e grupos industriais começou a divulgar publicamente informações como nomes e locais das oficinas de costura com as quais trabalham, condições de trabalho, informações de segurança e muito mais.

O Instituto C&A acredita que uma indústria mais transparente é melhor para os trabalhadores e trabalhadoras. Contudo, a transparência só contribui para melhorar as condições de trabalho quando a informação pública é usada para incentivar a prestação de contas. Com acesso a dados e informações relevantes, os atores de cada etapa da cadeia de valor podem priorizar escolhas que melhoram as condições de trabalho das pessoas que atuam em toda a indústria da moda.

Com o objetivo de encontrar e incentivar iniciativas inovadoras que usem informações e dados para provocar mudanças sistêmicas nas condições de trabalho na indústria da moda no Brasil, o Instituto C&A abre um novo edital. O orçamento inicial disponível para esse edital é de R$1,3 milhão – sendo R$600 mil o valor máximo para cada proposta de apoio – e serão selecionadas até três propostas.

Para abordar a transparência na cadeia de fornecimento da indústria da moda, as iniciativas apresentadas devem:

  • Desenvolver ou implementar projetos que difundam informações ou dados públicos, precisos e de fontes com credibilidade sobre questões que afetam de forma direta ou indireta as condições de trabalho;
  • Disseminar informações ou dados de forma estratégica auxiliando atores-chave a tomar decisões e concretizar ações que promovam mudanças positivas em praticas, politicas e comportamentos que afetam condições de trabalho;
  • Provocar mudanças que têm o potencial de ser sistêmicas, impactando a indústria ao invés de impactar somente uma fábrica ou marca (ao menos que se demonstre que uma mudança em uma única fábrica ou marca seria tão impactante que toda a indústria seguiria a mesma linha, assim levando a uma mudança estrutural);

“Estamos buscando maneiras inovadoras de melhorar as condições de trabalho na indústria da moda. A transparência pode contribuir muito por meio da divulgação de informações confiáveis e publicamente acessíveis e no incentivo à prática de prestação de contas, fazendo com que as condições de trabalho se tornem uma prioridade dentro do setor”, afirma Giuliana Ortega, diretora executiva do Instituto C&A.

As propostas podem ser elaboradas em português ou inglês e enviadas para o e-mail [email protected] até o dia 11 de março de 2018. O regulamento completo está disponível no site oficial do Instituto C&A.

Veja também: Aplicativo mostra quais marcas usam trabalho escravo.