O escritório chinês Miniwis de design e tecnologia é o responsável pelo projeto do iGreen, um museu de aviação com cinema 5D a ser construído em Kunshan, na China. O grande diferencial do projeto é o fato de ter CDs e DVDs reaproveitados como as principais matérias-primas da construção.

A intenção é tornar o iGreen uma das maiores estruturas esféricas do mundo, com um diâmetro que chega a 50 metros quadrados. Além do formato e da reutilização de materiais que seriam descartados, a edificação será desenvolvida de forma a permitir o cultivo de plantas e árvores endêmicas, criando um microclima.

O museu será construído para suportar situações extremas, como rajadas de vento, chuva ácida, terremotos e a incidência de raios ultravioletas. Yen Christopher, engenheiro chefe de materiais da Miniwiz, explicou que o processo que transformará os CDs na estrutura do museu é algo sem precedentes.

A cúpula resultante deste material permitirá a entrada da iluminação natural e ainda proporcionará aos visitantes uma visão extraordinária da noite. O procedimento surge como uma alternativa aos resíduos, mas também deve atuar de maneira educativa, conscientizando a população sobre a importância da reciclagem e da responsabilidade sobre os resíduos pós-consumo.

O iGreen deve ser finalizado em 2015, com a promessa de ser uma referência em arquitetura sustentável, reutilização de materiais, modularização e construção rápida. 

Redação CicloVivo

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.