China cancela fogos em festa de ano novo para reduzir poluição do ar

O Ano Novo Chinês tem início nesta quinta-feira (19), mas as comemorações deste ano tiveram características bem diferentes. Os tradicionais fogos de artifício que marcam a mudança no calendário foram proibidos na maior parte das cidades chinesas, com destaque para a capital Pequim. A medida foi aplicada para impedir a dispersão de mais poluentes no ar.

Conforme informado pelo vice-ministro de proteção ambiental da China, o país ainda passará por sérias mudanças para que seja possível controlar a poluição atmosférica. Esta foi apenas mais uma das medidas que devem ser aplicadas na nação oriental para remediar a enorme quantidade de poluentes que continua a ser emitida.

“Fogos de artifício geram uma enorme quantidade de poluição em um curto período de tempo, aumentando a densidade de dióxido de enxofre e PM 2.5, os principais poluentes do ar”, explicou Li Yunting, diretor de qualidade do ar do Centro de Monitoramento Ambiental de Pequim, conforme noticiado pelo site Mother Nature Networks.

A capital chinesa vive uma situação ainda mais delicada e que colaborou para a decisão da suspensão dos fogos nas festas da virada do ano. Devido às condições climáticas, a previsão é de que os próximos dias na cidade tenham pouco ou nenhum vento. Este fator faria com que a poluição das explosões permanecesse na região. A situação do ar em Pequim já é comparada, pela própria população, a de acidentes nucleares.

De acordo com o governo chinês, para que a China consiga realmente sentir mudanças perceptíveis na qualidade do ar, o país precisa reduzir suas emissões atuais de poluentes em 30 a 50%. 

Redação CicloVivo