uso integral banana
Foto: PxHere

Na compra semanal, não pode faltar banana. Super nutritiva, a fruta está entre as mais populares no lares brasileiros. Muitos sabem também que é possível aproveitar suas cascas no preparo de bolos e até de adubo orgânico. Entretanto, seu aproveitamento vai muito além disso. 

A bananeira, planta que dá origem ao fruto, pode ser aproveitada integralmente: folhas, tronco e até o “coração” – também chamado de “umbigo” de bananeira. As diversas partes podem ser usadas na produção de artesanato, doces, alimentos ou remédio veterinário natural. Na Espanha, uma startup está fazendo até sapatos com fibra de bananeira.

Com tantos usos possíveis, o CicloVivo compartilha hoje uma grande dica da Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) do Distrito Federal, que mostra como fazer uso integral da bananeira: 

Alimentação

Crua, em forma de doce, vitamina ou bolo. É difícil encontrar quem não goste de banana. Há tipos para todos os gostos.

Para a nutricionista da Emater do DF, Danielle Amaral, aproveitar as partes não convencionais podem ajudar a combater a fome e o desperdício de alimentos. “As cascas das diversas frutas apresentam em geral uma maior quantidade de nutrientes quando comparadas às suas partes comestíveis. Os nutrientes presentes na casca, muitas vezes, superam a respectiva polpa, a exemplo das fibras, dos minerais, das vitaminas e dos compostos antioxidantes. Portanto, devem ser consideradas como fonte alternativa de nutrientes, evitando o desperdício de alimentos”, explica. 

No caso da casca e o umbigo de bananeira, a quantidade de fibras em sua composição nutricional é bastante alta e o consumo traz ainda mais benefícios para a alimentação.

Uma receita que não tem erro, para testar na cozinha, é a moqueca de banana da terra – que substitui os frutos do mar. Outra dica para experimentar no fim de semana é o bolo de casca de banana e o bobó de umbigo da bananeira.  

A Emater também traz a sugestão de preparar um refogado com o umbigo, confira no quadro acima. Todos são preparos deliciosos para inovar na cozinha. 

Outros usos

A Emater do DF ressalta que a folha de bananeira é usada na culinária como embrulho para cozinhar ou assar por serem “grandes, flexíveis, impermeáveis e antiaderentes”. Exemplo disso é no peixe assado no forno e no preparo de Cubu, uma broinha assada na folha de bananeira.

Foto: Agência Twist

Outro grande bom exemplo é usar tais folhas para substituir embalagens plásticas. Foi o que fez a mercearia Casa Santa Luzia em São Paulo.

Além disso, a Emater conduz capacitações para extração de cinco fibras diferentes provenientes do tronco (pseudocaule) e aplicação em artesanato. O curso ensina a colher o pseudocaule, retirar as fibras, identificar as diferentes formas de fibras, fazer tramas, tingir e confeccionar peças usando também outros recursos naturais. Cestarias, bolsas, pufes e tapetes são alguns dos produtos que podem ser fabricados.  

Mulheres do assentamento Pequeno Willian | Foto: Emater-DF

“A bananeira é uma planta incrível, porque pode ser aproveitada por completo. Por ser versátil, cria alternativas de uma alimentação diversificada, agrega valor com a possibilidade da fabricação de vários produtos e com isso pode ser uma oportunidade de melhoria de renda e qualidade de vida para as pessoas, principalmente para a agricultura familiar”, diz a extensionista da Emater-DF Selma Tavares.