Uma empresa australiana lançou um novo serviço que promete reduzir drasticamente o uso de plástico no país, e quem sabe no mundo! O intuito da Returnr é solucionar e facilitar a vida de quem compra e vende refeições em marmitas “para viagem”, substituindo o plástico descartável, por potes de metal retornáveis.

As marmitas “para viagem”, conhecidas como takeaway, em inglês, são bastante comuns entre os australianos que costumam fazer suas refeições em parques e gramados da cidade. Com isso, uma enorme quantidade de resíduo plástico descartável é gerada diariamente. Estima-se, com base em números norte-americanos, que esse material corresponda a 23% dos resíduos que vão para o aterro sanitário.

Pensando em acabar com este enorme desperdício, o australiano Jamie Forsyth desenvolveu um novo modelo de negócio onde redes de cafés e restaurantes conveniados oferecem tigelas de metal retornáveis para seus clientes.

Foto: Returnr

Como funciona

  • Os restaurantes e cafeterias participantes oferecem o recipiente metálico aos seus clientes
  • O cliente paga uma taxa de 5 dólares australianos como depósito
  • Depois de usado, o cliente lava o recipiente e devolve para qualquer loja conveniada
  • O cliente pode trocar por uma nova tigela ou pegar seu depósito de volta

Além do benefício de gerar menos resíduos e não ter custo algum para o consumidor, o programa ainda proporciona uma experiência superior durante a refeição.

A expectativa é que cada recipiente seja reutilizado 10 mil vezes e a empresa assume o compromisso de encaminhá-lo para a reciclagem ao fim de sua vida. A tampa, que contém informações do programa e marketing do restaurante, é feita em celulose sem químicos, sendo totalmente biodegradável. Os potes já são feitos com metal reciclado e 100% recicláveis.

Foto: Returnr

No site da Returnr é possível acessar um mapa com as lojas participantes. Por enquanto, ainda são 14 na cidade de Melbourne, mas o programa está em fase de planejamento e expansão no país. Mesmo assim, a empresa diz que, em apenas um semestre, já evitou que 20 mil embalagens entrassem no ambiente. A iniciativa está tendo grande aceitação do público e dos comerciantes. No site, eles também divulgam outra lista de restaurantes e cafés australianos que aceitam que os consumidores levem seus próprios potes.

Forsyth é também co-fundador do KeepCup, copo de café retornável que virou febre na Austrália e reduziu drasticamente a quantidade de descartáveis no país. A ideia do empreendedor é criar mais soluções para outros materiais como talheres e pequenos potes para molhos, por exemplo. “Estamos motivados a reduzir o impacto que temos sobre o nosso ambiente e a simplesmente fazer a coisa certa”, disse Forsyth. “Minha esperança é que isso aconteça em todos os lugares, seja global”.

Fotos: Instagram | RETURNR https://www.instagram.com/returnrco/

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.