É comum na Austrália encontrar móveis velhos pelas ruas. E pegá-los não é coisa de morador em situação de rua, pelo contrário, é uma prática comum para qualquer morador. Talvez por isso seja a franquia da Ikea de lá que está  implementando um sistema baseado na economia circular.

O serviço de devolução de móveis consiste em permitir que os clientes devolvam itens “indesejados” da própria IKEA. Em troca, receberão o reembolso em vouchers para usar na loja com valor de até 50% do preço original da mobília. Afinal, como bem ressaltou o Gizmodo, a  IKEA é um negócio e reduzir o desperdício também ajudará a aumentar suas margens de lucro.

A empresa até fez uma parceria com uma empresa para que os clientes possam contratar gratuitamente, por duas horas, um veículo para fazer o transporte do móvel -, quando for muito grande. Já na loja, os clientes podem aprender novas habilidades de “Faça você mesmo” em oficinas gratuitas. Inclusive, a empresa é famosa mundialmente por oferecer móveis que podem ser facilmente montados pelos compradores, sem a necessidade de contratar montadores.

Plano maior

Esta iniciativa é parte de um objetivo maior de tornar a empresa 100% baseada em  economia circular até 2030. As metas da empresa incluem:

– Projetar todos os produtos com o “princípio circular” tendo como objetivo usar somente materiais renováveis ​​e reciclados.

– Oferecer serviços que facilitem o encaminhamento, cuidados e repasse de produtos para as pessoas.

– Remover todos os produtos descartáveis até 2020.

– Aumentar a proporção de opções de alimentação vegetariana.

– Reduzir a pegada climática total da IKEA em uma média de 70% por produto.

– Ter emissões zero nas entregas a domicílio até 2025

– Expandir a oferta de soluções solares domésticas a preços acessíveis até 2025

“Tornar-se verdadeiramente circular significa conhecer as mudanças de estilo de vida das pessoas, prolongar a vida útil de produtos e materiais e usar os recursos de uma maneira mais inteligente. Para tornar isso realidade, projetaremos todos os produtos desde o início para serem reaproveitados, reparados, reutilizados, revendidos e reciclados”, afirma Lena Pripp-Kovac, Gerente de Sustentabilidade.

O serviço de receber móveis usados estará disponível, por enquanto, na IKEA Tempe, no sul de Sydney, e integrará os programas existentes da empresa em toda a Austrália. Com origem sueca, a companhia ainda não abriu lojas no Brasil.