Casal cria “bacon” de cogumelos

De um erro na cozinha surgiu mais uma opção vegetal para substituir a carne.



O casal Richard e Kate Hanley, de Baton Rouge, em Louisiana (EUA), já tinham uma empresa de molhos naturais para salada quando certo dia queimaram alguns cogumelos em casa. Mesmo esturricados, eles experimentaram a comida e sentiram gosto de bacon. De um erro na cozinha surgiu mais uma opção vegetal para substituir a carne. 

Sendo um “queridinho” da culinária, o processo de criar um bacon genérico não foi tão simples. Após a estranha descoberta, o casal buscou desenvolver o produto. Eles levaram a ideia para o centro de pesquisa da Universidade do Estado de Louisiana onde aprenderam, por exemplo, sobre a vida útil dos cogumelos e os benefícios à saúde em comparação com a gordura subcutânea do porco. A economia no uso de recursos também foi um ponto considerado. “O fator de consumo de água, os recursos disponíveis, a escalabilidade – em geral, é uma maneira melhor e mais sustentável de fabricar alimentos”, afirmou Richard Hanley sobre os produtos à base de plantas, ao Fast Company.

Foi com todos os prós e contras na mão que eles juntaram cogumelos, óleo e tempero cajun (mistura de temperos que é símbolo da culinária de New Orleans) para criar o Bacom Bits: pedaços crocantes que imitam bacon. O produto foi pensado para ser incluído em saladas, lanches, sopas e no Mac & Cheese -, prato bastante consumido no país. 

Diferente de alguns produtos já disponíveis hoje no mercado, este não tem soja, açúcar, alimentos geneticamente modificados ou produtos artificiais de qualquer tipo.

Casal já tinha a Hanleys Foods, empresa de molho de salada

O Bacom Bits está sendo lançado no site de financiamento coletivo Kickstarter para arrecadar verba para produção. De qualquer modo, ele estará disponível em mercados dos Estados Unidos (Whole Foods, Sprouts e Rouses) até o final de 2019.

Todos os benefícios ambientais e em quesito de saúde somaram-se ao fato de que este talvez seja o melhor momento para investir em negócios voltados à “carnes” vegetais. Pesquisas vêm mostrando o aumento de vegetarianos em todas as partes do mundo, inclusive no Brasil, e investidores estão cada vez mais dispostos a apostar no setor. Veja mais sobre isso nas matérias abaixo:

O hambúrguer sem carne que emite 89% menos gases de efeito estufa

Bill Gates e Richard Branson investem em produção de carne sem matar animais

Donos da Chilli Beans e China in Box investem R$ 400 mil em açougue vegano




Digite seu email para receber nossas últimas notícias!