esponjas naturais
Foto: Kusabana Photo Studio CC 3.0
- Publicidade -

Muito usada no banho, a bucha vegetal pode também substituir esponjas de louça, que têm plástico poliuretano na composição. O melhor desta alternativa é que ela pode ser plantada no quintal de casa e é isso que estimula a organização de conservação britânica National Trust. 

Após boas experiências em cultivar esponjas naturais, a National Trust passou a incentivá-las dando conselhos práticos para plantio, manutenção e colheita. 

- Publicidade -

Um jardim vitoriano aberto à visitação, mantido pela instituição, já planta e utiliza as buchas para lavar pratos e até vende o excedente da produção para turistas. 

“O interesse pelas buchas foi extraordinário. Muitas pessoas compraram suas próprias sementes e ficaram entusiasmadas para tentar cultivar buchas sozinhas em 2020”, afirma a jardineira Bev Todd, responsável pelo local. É a equipe que cuida do jardim vitoriano que compartilhará dicas, ao longo da temporada, até a colheita em novembro.

“Vamos plantar buchas novamente e esperamos torná-las maiores e melhores. Estamos ansiosos para ajudar as pessoas a crescerem conosco, para que possam fazer a sua parte para reduzir o desperdício de plástico e se divertir no processo”, afirma Bev. 

Ao contrário das esponjas descartáveis ​​de plástico, a famosa bucha vegetal é fruto de uma trepadeira, cujo nome científico é Luffa cyllindrica, nativa de regiões tropicais. Ou seja, são compostáveis. Logo, ao final de sua vida útil, pode ser decomposta na natureza ou inserida na composteira – gerando menos impactos ambientais. 

Para quem também ficou com vontade de saber mais sobre as esponjas naturais, confira como plantar bucha vegetal.

- Publicidade -