- Publicidade -
Dia no parque
Salto Morato. Foto: Fundação Grupo Boticário

Considerado o maior evento de mobilização pelas Unidades de Conservação no Brasil, a 5ª edição do Um Dia No Parque (UDNP) acontecerá no próximo domingo (24). A ação é uma campanha da Coalizão Pró-UCs (Pró Unidades de Conservação da Natureza), que promove anualmente atividades especiais de contato com a natureza em áreas protegidas de todo o país. A expectativa desse ano é que a mobilização seja a maior já realizada.

- Publicidade -

“De volta ao lar!”. Esse é o slogan da edição 2022 do Um Dia No Parque. Inspirado na frase do poeta estadunidense Gary Snyder, “Natureza não é um lugar que se visita. Ela é nosso lar”, o evento trata da relação de pertencimento e mostra que é importante lembrarmos que somos parte da natureza e, por consequência, das Unidades de Conservação. A frase escolhida não foi por acaso. Após dois anos de pandemia, o evento volta com suas atividades 100% presenciais.

“Depois de dois anos de forma híbrida por causa da pandemia, realizar Um Dia No Parque 100% presencial parece até um presente para nós da organização. As Unidades de Conservação já estão recebendo visitantes, mas o dia 24 de julho vai ser uma celebração conjunta de volta à natureza e às nossas áreas protegidas”, comemora a Diretora Executiva da Rede Pró UC e Coordenadora do Um Dia No Parque, Angela Kuczach.

Dia no parque
Parque Municipal Cascata do Salso. | Foto: Flor de Tuna Ecoaventura

As atividades serão realizadas nas UCs de todo o país. Essas áreas de proteção e preservação possuem grande importância, tanto para pesquisas científicas quanto para o desenvolvimento, a regulação do clima, o equilíbrio ecológico e a vivência de todos.

Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), cerca de 15% da superfície do planeta Terra são áreas de conservação. Atualmente, o Brasil possui pelo menos 3.600 UCs, incluindo as Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs).

- Publicidade -
Um dia no parque
Parque Estadual da Ilha Grande. | Foto:
Acervo Parque

“O período de pandemia reforçou a importância do cuidado e da relação com o meio ambiente, por isso a iniciativa é muito bem recebida após esse período de edições online. Esperamos que as pessoas aproveitem a oportunidade para se reconectar com a natureza”, afirma Mariana Napolitano, gerente de ciências do WWF-Brasil.

A organização espera aumentar o alcance, pois agora as atividades ao ar livre ganharam ainda mais atenção, por seus benefícios de bem-estar e saúde.

crianças na trilha
Foto: Trilhas de Criança

“O Brasil tem um enorme potencial de ecoturismo e valorizar nossas áreas protegidas é um passo fundamental para que o país possa aproveitar esse potencial. A campanha UDNP é esse momento de valorização e, nesse ano, vimos com muita alegria a oportunidade de retomar o contato da população com a natureza presencialmente”, explica Karen Oliveira, Diretora de Relações Institucionais e Governamentais da TNC Brasil.

- Publicidade -

Crianças e natureza

De cada 10 horas de vida de uma criança, nove elas passam em ambientes entre paredes, concreto e cimento, segundo pesquisa do Instituto Alana de 2021. O contato com a terra, o ar livre e outros elementos comuns às crianças moradoras de áreas rurais é escasso para aquelas que vivem nos centros urbanos, o que traz prejuízos físicos e cognitivos para a faixa etária de 0 a 12 anos que não convive com estes espaços.

Dia no parque
Foto: Instituto Alana

As férias de julho estão aí e uma das melhores formas de entreter e proporcionar às crianças experiências em meio à natureza é por meio de atividades em parques. E esse tipo de atividade é bastante recomendado por médicos, psicólogos e educadores, afinal, as crianças fogem um pouco de suas rotinas quando estão em contato com a natureza. Além disso, inúmeros benefícios são agregados na saúde, bem-estar, redução do estresse e a motivação para novas atividades e socialização com outras crianças.

crianças e natureza
Trilha Infantil em Salto Morato. | Foto: Fundação Grupo Boticário

“Incentivamos que crianças desde muito pequenas tenham contato diário com estes espaços”, afirma Maria Isabel Amando de Barros, pesquisadora do programa Criança e Natureza do Instituto. Bebel, como é conhecida, explica que é muito comum que as crianças urbanas cresçam “confinadas”. “Elas estão o tempo todo sendo monitoradas em casa, na escola, são sempre conduzidas por adultos em ambientes fechados. Já na natureza, elas se sentem livres”, aponta.

Benefícios do contato com a natureza para as crianças

São inúmeros os benefícios que as crianças têm quando entram em contato com a natureza, alguns deles são:

●     Estimula a criatividade;

●     Fortalece o sistema imunológico;

●     Incentivo a prática de atividade física;

●     Melhora a concentração – TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade);

●     Melhora a qualidade do sono;

●     Tomar sol produz a Vitamina D.

Não existe tempo ruim para estar na natureza, o importante é estar preparado para as condições de estar ao ar livre.

Veja dicas para melhor aproveitar a trilha:

●    Botas ou tênis resistentes com solado aderente;

●    Chapéu ou boné;

●    Leve água e alimentos leves, como frutas, por exemplo;

●    Mochilas;

●    Repelente (mesmo durante o inverno);

●    Roupas confortáveis.

Trilha Infantil em Salto Morato

Um local ótimo para crianças é a chamada “Trilha das Brincadeiras”, que fica dentro da Reserva Natural Salto Morato, localizada no município de Guaraqueçaba, a 172 km da capital paranaense.

A trilha tem aproximadamente 500 metros e é repleta de experiências bacanas para as crianças. Nela, as crianças passam por “desafios” como cabana de madeira, túnel da cigarra, perna de pau, entre tantas outras atividades lúdicas para motivar a criançada.

crianças e natureza
Trilha Infantil em Salto Morato. | Foto: Fundação Grupo Boticário

A proposta da trilha é a conexão entre as crianças e a natureza, ou seja, brincar de forma livre e ao mesmo tempo fazendo com que essas crianças tenham consciência da importância das áreas naturais, aprendendo também a conviver na natureza.

crianças e natureza
Trilha Infantil em Salto Morato. | Foto: Fundação Grupo Boticário

Para ir à trilha não é necessário fazer inscrição, porém é necessário realizar o agendamento na Reserva pelo site.

Onde acontece

As atividades são variadas e abrangem todos os biomas. Por exemplo, na Mata Atlântica, na cidade do Rio de Janeiro, o visitante poderá participar de oficina de compostagem, plantio de mudas nativas ou fazer uma visita guiada no Parque Estadual do Grajaú.

Parque Nacional
Parque Nacional da Serra dos Órgãos. | Foto: Trilhas na Serra

Atividades como trilha, palestras e visitas aos mirantes podem ser conferidos no Parque Nacional do Viruá, em Caracaraí (RR), no Parque Nacional do Jaú e Novo Airão (AM) e outros. Quem está na Chapada dos Guimarães (MT) poderá aproveitar um espaço solidário de venda de produtos das comunidades e artesãos locais.

Confira abaixo 7 dicas de parques que estarão abertos para visitação com atividades especiais para todos os públicos:

●     Parque Estadual Alberto Löfgren – Horto Florestal (São Paulo – SP)

horto florestal
Horto Florestal, Parque Estadual Alberto Löfgren. Foto: Divulgação

Horário: das 9h às 17h

1) Roteiro do Horto: passeio de 45 minutos pelos principais pontos do parque com guia contando toda sua história.

2) Roteiro das Abelhas Nativas: passeio por diversas colônias de diferentes espécies de abelhas nativas

3) Roteiro Botânico: passeio pelos destaques botânicos do Horto, com guia explicando aspectos históricos e biológicos e curiosidades.

4) Museu Florestal Octávio Vecchi: visitação ao acervo que integra arte e ciência do museu.

5) Zumba no Parque: dança livre.

●     Parque Estadual Carlos Botelho (Registro – SP)

Horário: das 9h às 16h

1) Trilha acessível.

2) Observação de Muriquis e de aves,

3) Ciclorrota São Domingos,

4) trilha monitorada Cachoeira do Muriqui,

5) Ciclorrota Delfino;

6) Trilha monitorada Represa Formos.

Para realizar essas atividades é necessário agendamento por meio do deste link.

●     Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela – REVISEST (Rio de Janeiro – RJ)

Horário: das 8h30 às 11h30

– Evento Vem Pedalar.

Nesse dia acontece o Passeio Ciclístico em comemoração ao programa Um Dia no Parque.

Para participar basta se inscrever no link e preencher o formulário.

Evento gratuito. Faz parte do Programa Vem Pedalar do INEA/GERVINS.

 ●     Parque Estadual da Pedra Branca (Rio de Janeiro – RJ)

Horário: A partir das 7h30

– Trilha guiada

Os visitantes participam da trilha guiada para a Pedra do Telégrafo com paisagens incríveis. Toda a trilha será feita por Guarda Parques da Unidade de Conservação, que além do monitoramento também farão atividades como coleta de resíduos das áreas naturais.

As inscrições estão sendo feitas pelo Instagram da Trilha Transcarioca (@trilhatranscarioca), via Direct Message.

 ●     Parque Estadual do Cocó (Fortaleza – CE)

Horário: das 8h às 12h

1) Projeto Viva o Parque

Para crianças: brincadeiras diversas, oficinas de maquiagem e pintura facial, palhaços, DJ e contador de historinhas ambientais, bem como teatro de bonecos e cama-elástica.

Para adultos: Slacklines, oficinas com plantas, oficina com resíduos sólidos, trilha guiada, massoterapia, aulas de yoga, aulas de Tai Chi Chuan, aulas de biodança, aulas de zumba, aulas de aeróbica e aulas de dança de salão.

2) Arvorismo

3) Oficina de Meliponicultura (criação de abelhas sem ferrão)

4) Oficina de produção de Mudas Nativas

●     Floresta Nacional De Goytacazes (Serra – ES)

Horário: das 8h às 17h

1) Observação de aves. É necessário fazer inscrição pelo e-mail: [email protected]

2) Passeio por trilhas pela floresta, bike e caminhada.

3) Atividade lúdica no parque infantil.

●     Reserva Natural Salto Morato (Guaraqueçaba – PR)

figueira na mata atlântica
Figueira do Rio do Engenho, Reserva Natural Salto Morato, Paraná. | Foto: Zá Paiva | Vista Imagens

Horário: 8h às 16h

1) Trilha do bracinho, cachoeira secreta, as inscrições podem ser feitas através do e-mail: [email protected]org.br . São 10 vagas com saída às 8h.

2) Trilha da Figueira, Trilha do Salto e Trilha das Brincadeiras. Não precisa fazer inscrição, porém é necessário realizar o agendamento na Reserva através do e-mail: [email protected]org.br

Conheça mais sobre cada uma das trilhas no site da Fundação Grupo Boticário.

Um Dia No Parque em São Paulo

Quem está na capital pode participar da trilha monitorada com exposição de aspectos históricos no Parque Cantareira, trilhas para caminhantes e ciclistas no Parque Estadual Jaraguá, trilha no Parque Aclimação, palestra sobre arborização urbana e oficina de eco bijoux no parque Barragem de Guarapiranga.

Vista do Pico do jaraguá - viagem - turismo
Vista do Pico do Jaraguá | Foto: Helio Milani / wikkimedia Commons (CC3.0)

No litoral os visitantes podem curtir vista de mirantes, após caminhadas, trilhas de aventura, canoagem, mutirão de limpeza, retirada de coral-sol com apoio de condutores ou observação de cetáceos no Refúgio de Alcatrazes. Já no interior, em São Carlos, o Cerrado é tema de caminhada que dura aproximadamente 4 horas, com paradas em postos relevantes para observação e discussão.

Confira aqui a programação para parques urbanos de São paulo e também em parceria com as Áreas de Proteção Ambiental – APA Capivari Monos e APA Bororé-Colônia e da Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN Sítio Curucutu.

Como participar do Um Dia No Parque?

Um dia no parque
Parque Estadual da Serra da Baitaca – Morro Pão de Ló – Quatro Barras, PR. | Foto: Zig Koch

Tem programação confirmada em quase todos os Estados do Brasil. Pela página da ação na internet, os visitantes podem pesquisar a Unidade de Conservação mais próxima de casa em todo o país por meio de um mapa interativo e filtros. Também dá para ficar por dentro da programação de atividades nas redes sociais do Um Dia No Parque.

parque nacional
Parque Nacional da Serra Geral, Rio Grande do Sul. | Foto: iStock