parklets
- Publicidade -

Após a pandemia esvaziar as ruas de Milão, na Itália, no início de 2020, a cidade reabriu com o plano urbanístico de priorizar pedestres e ciclistas. Exemplo disso é a estratégia de espalhar parklets pela cidade italiana.

Os parklets são espaços públicos de convivência instalados sobre vagas de estacionamento nas ruas. O modelo mais simples conta apenas com bancos, mas é possível encontrar também mesinhas, guarda-sol, lixeira e plantas. A ideia, que surgiu em São Francisco (EUA), ficou conhecida em São Paulo durante a gestão Haddad. 

- Publicidade -

O parklet pode ser feito com materiais diversos, como madeira reutilizada. No caso de Milão, a aposta será no projeto Valet – Urban Garden: um sistema pré-fabricado de placas modulares. Ali será fixado a vegetação, toldos, iluminação e o mobiliário. São várias as configurações possíveis. 

Cada placa é feita de concreto leve de alta tecnologia, projetado pela construtora italiana Italcementi. O material é drenante, contém materiais reciclados em sua composição,  elementos fotocatalíticos capazes de reduzir poluentes na superfície e de coloração clara – que reflete ao invés de absorver a luz – ajudando a combater o efeito de ilha de calor. 

A pavimentação urbana moldável permitirá que o Valet seja instalado rapidamente em qualquer local, sem a necessidade de grandes obras e, portanto, com tempo e custo reduzido. 

O primeiro local a receber o projeto é rua Melz, no bairro de Porta Venezia, em Milão. Além dos parklets, a via terá seu limite de velocidade reduzido para 30 km/h, criando assim uma zona tranquila para andar ou pedalar. 

Vantagens dos parklets

O espaço, que pode ser um “puxadinho” de estabelecimentos comerciais, torna as ruas mais vívidas, habitáveis e verdes. “O parklet é uma extensão da calçada que oferece mais espaço e serviços para os cidadãos que utilizam a rua. São extensões da zona pedonal pensadas para as pessoas, oferecendo um local para parar, sentar e descansar”, explica os autores do projeto. 

Ainda segundo os idealizadores, o objetivo é criar uma paisagem urbana complexa e aberta, onde os elementos dialoguem entre si e com os transeuntes, a pé, de bicicleta ou de carro. Criado para repensar o espaço público, o projeto de parklets foi desenvolvido pelos estúdios Vudafieri-Saverino Partners, PRR Architetti e Lorenzo Noè.

Além de ampliar áreas de lazer e espaços públicos ajardinados, o Valet criará microambientes de polinização. Ao plantar espécies vegetais, o espaço servirá de abrigo para a fauna e pode até servir para a produção de alimentos para pássaros.

Imagens: Vudafieri-Saverino Partners

Leia também: Milão cria plano para priorizar pedestres e ciclistas

- Publicidade -