eletroposto carro elétrico
Foto: Daumer De Giuli | Tripé Online MKT Divulgação

Foi inaugurado na quarta-feira, dia 21 de outubro, o primeiro carregador ultrarrápido público do Brasil, na cidade de Caraguatatuba, litoral de São Paulo. O eletroposto é parte do Plug&Go, projeto que vai ajudar a formar a maior rede de carregadores ultrarrápidos da América do Sul, com a instalação de 30 novas estações de recarga ultrarrápida ao longo de três anos, cobrindo todo o estado de São Paulo.

Os carregadores utilizados no primeiro posto de recarga são o HV160 de recarga ultrarrápida (150kW) em corrente contínua (DC) e um PC22 de recarga semirrápida (22kW) em corrente alternada (AC), da Electric Mobility, com capacidade para abastecer três veículos elétricos simultaneamente nos dois carregadores.

O tempo médio de recarga é de aproximadamente 15 minutos para 100km de autonomia no carregador ultrarrápido. O primeiro local concluído fica no Shopping Serramar, litoral norte de São Paulo.

O cronograma prevê o início da implantação de mais 10 novos postos ainda em 2020, que estarão na Rodovia Régis Bittencourt, Rodovia Fernão Dias, Rodovia dos Bandeirantes e Via Anhanguera. Os tipos de plugs dos eletropostos atendem à maioria dos modelos de veículos com recarga plug-in disponíveis no mercado brasileiro.

O projeto é uma parceria entre EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico, e as fabricantes Audi, Porsche e Volkswagen. As empresas ABB, Electric Mobility Brasil e Siemens são as fornecedoras das soluções de carregamento.

Como carregar o veículo?

infraestrutura de recarga
Foto: Andrew Roberts | Unsplash

Para recarregar os veículos elétricos na rede de eletropostos, os usuários precisam primeiro efetuar um cadastro no site da EDP Smart , e em seguida solicitar um cartão de mobilidade elétrica (EDP EV.Card), disponível para proprietários de veículos elétricos. Após a solicitação, o cliente recebe o cartão de forma gratuita no endereço indicado em até 20 dias corridos.

Com o EV.Card, o usuário consegue realizar o desbloqueio junto aos leitores das estações de recarga e assim liberar os conectores para abastecer seu veículo híbrido plug-in ou elétrico. Em breve, será disponibilizado um aplicativo para que os clientes cadastrados possam também desbloquear, monitorar e utilizar os eletropostos de forma digital, sem a necessidade do cartão.

Investimento milionário

O Plug&Go conta com um investimento de R$ 32,9 milhões e vai conectar com os eletropostos de outras iniciativas, formando um corredor com mais de 2.500 quilômetros de extensão que interliga São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Curitiba e Florianópolis. Este é o primeiro e maior projeto da América do Sul de instalação de carregadores ultrarrápidos (150 kW e 350 kW).

“Há cada vez mais interessados em adquirir veículos elétricos no Brasil e a ampliação da infraestrutura de recarga no País é uma motivação adicional para que eles concretizem essa decisão”, acredita Johannes Roscheck, CEO e Presidente da Audi do Brasil. “Este projeto é peça importante para atender a demanda crescente de veículos elétricos no Brasil e mostra como a sinergia entre empresas pode trazer impactos positivos para os consumidores”.

Foto: andreas160578 | Pixabay

Mobilidade cada vez mais presente

O relatório mais recente da Bloomberg New Energy Finance (BNEF) indica que, até 2040, cerca de 56 milhões de carros elétricos circularão pelas ruas e estradas do planeta. O levantamento indica ainda que, em 20 anos, mais da metade dos veículos vendidos no mundo serão elétricos.

O Brasil seguirá a tendência global de crescimento. De acordo com pesquisa feita pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), o mercado nacional de automóveis elétricos e híbridos deve crescer de 300% a 500% nos próximos cinco anos.

Também de acordo com ABVE, de janeiro a junho de 2020, as vendas de automóveis eletrificados (100% elétricos, híbridos plug-in e híbridos não plug-in) cresceu 221% em relação ao mesmo período de 2019- de 2.356 unidades para 7.568. Segundo estudo do Boston Consulting Group, a expectativa é que o número de automóveis elétricos no Brasil chegue a 2 milhões em 2030.