Ciclista pedala de SP até Bahia para entregar doações

O ciclista Erivaldo Fernandes percorrerá mais de 1,6 mil quilômetros do Estado de São Paulo até a Bahia para rever pessoas da Creche Nossa Senhora Aparecida onde ele viveu. Além disso, ele pretende fazer doações a Associação da Vila Nazaré, uma comunidade local.

Morador de Mogi das Cruzes, Fernandes pedalará até Ilhéus, na Bahia. A viagem está prevista para durar cerca de 20 dias. O ciclista nasceu no município Floresta Azul, a 491 km de Salvador, mas cresceu em uma creche de Ilhéus, enquanto a mãe trabalhava. Até que foi abandonado e acolhido por sua tia que o levou para São Paulo.

A mãe de criação morreu, mas com 33 anos o ciclista tem a família que ele mesmo construiu. Tem esposa, três filhos e um emprego estável. Essa já é a segunda vez que ele planeja a viagem. A primeira ocorreu em 2010, quando ele soube da história de dois irmãos carentes da creche. Um tinha o sonho de ter uma bicicleta e a menina queria uma boneca. Nesta ocasião ele foi até Ilhéus de bicicleta junto com um amigo.

Com a bicicleta usada na viagem ele presenteou o garoto de 12 anos e seu amigo deu uma boneca para a menina de apenas cinco anos. “A ajuda que eu presto para a creche é uma forma de poder agradecer o que foi feito comigo. Não somente para a instituição, mas o pessoal da comunidade também” afirmou Fernandes ao G1.

Neste ano, o ciclista doará bicicleta para uma associação de diabéticos de Ilhéus. Sua história despertou o interesse do diretor comercial de seu trabalho, que doará 20 cestas básicas para a instituição. Além disso, ele conseguiu roupas da fábrica onde trabalha e transporte para levar as doações até a Bahia.

A creche abriga cerca de 200 crianças e é gratuita. Os pais deixam seus filhos no local para que possam trabalhar. A proprietária da creche não recebe ajuda governamental e consegue manter o local com a ajuda de doações. São atendidas crianças de um ano a 15 anos de idade. Além de cuidar delas, a creche oferece aulas de artesanato, crochê, pintura, cabeleireiro, padaria, sapataria, entre outros cursos. Com informações do G1.

Redação CicloVivo