Nesta terça-feira (25), a companhia holandesa Lightyear apresentou o protótipo de seu primeiro carro solar de longo alcance. O modelo será capaz de percorrer pouco mais de 724 quilômetros (distância entre a capital paulista e a capital catarinense) com uma única carga e uma pequena bateria.

Batizado de Lightyear One, o veículo possui uma bateria mais duradoura do que as disponíveis hoje no mercado e, apesar de ser menor, foi projetada para maximizar seu desempenho. Com painéis acoplados no teto e capô, o veículo capta energia sempre que está sob o sol.

A energia também pode ser recarregada por meio das estações de recarga de veículos elétricos e até pode receber energia diretamente de tomadas comuns. Neste último caso, será mais lento, mas após uma noite carregando em uma tomada doméstica, o motorista poderá percorrer 400 quilômetros, por exemplo.

A novidade, logicamente, atraiu muitos investidores. Apesar da previsão de iniciar a produção somente em 2021, na pré-venda, já foram reservados mais de cem veículos. Aliás, o protótipo foi desenvolvido em apenas dois anos. Isso porque a startup recebeu muitos subsídios e apoio de investidores desde que seus criadores, ex-alunos da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, ganharam o Desafio Solar Mundial Bridgestone.

E isso é apenas o começo. “Como a nova tecnologia tem um alto custo unitário, precisamos começar em um mercado exclusivo. Os próximos modelos que planejamos desenvolver terão um preço de compra significativamente menor. Além disso, modelos futuros serão fornecidos a frotas de carros autônomas e compartilhadas, para que o preço de compra possa ser dividido entre um grande grupo de usuários. Combinado com os baixos custos operacionais do veículo, pretendemos fornecer mobilidade premium por um preço baixo por quilômetro”, planeja Lex Hoefsloot, CEO e cofundador da Lightyear.