Balsa a vela é aposta sueca de transporte marinho

Com mais de 200 metros, embarcação pode transportar até 7 mil veículos poluindo 90% menos

balsa a vela Wallenius Marine
Foto: Wallenius Marine

A ideia de barcos de carga que usam o vento como combustível pode parecer muito distante da realidade, mas é a aposta do Wind Powered Carrier (wPCC), projeto encabeçado por um consórcio sueco que faz parte da Wallenius Marine.

Para alcançar o objetivo de um transporte marinho mais sustentável, uma enorme balsa a vela com mais de 200 metros foi projetada para transportar até 7 mil veículos. Segundo os idealizadores, a embarcação pode reduzir em 90% as emissões de poluentes em uma viagem que atravesse o Oceano Atlântico.

Tecnologia de ponta

Foram aproveitadas tecnologias usadas na área naval e aeronáutica, para que a balsa aproveite ao máximo a força do vento, com velas que podem chegar a 80 metros de altura e ser ajustadas para 50 metros em caso de ventos muito fortes.

O projeto é inovador e o consórcio espera que a vagem inaugural seja realizada em 2024. No total o barco tem cerca de 200 metros de comprimento, 40 metros de largura e até 100 metros de altura, contando com as velas. A embarcação terá motores para garantir a segurança e manobras em portos e áreas menores.

Velocidade x Poluição

O ponto negativo é que a velocidade da viagem não será muito alta. Espera-se que a travessia do Atlântico leve 12 dias, 5 a mais do que o prazo de embarcações similares a motor mas com a vantagem ambiental de 90% na redução de poluentes.

O projeto é bastante complexo e envolveu pesquisadores do Instituto Real de Tecnologia de Estocolmo. O governo sueco investiu 2,6 milhões até o momento e um modelo em escala reduzida já foi testado no mar.

A emissão de poluentes por parte de barcos de carga não é muito debatida, mas é um problema grave que precisa de soluções sustentáveis. Estudos afirmam que 47 navios de carga podem emitir mais poluentes na atmosfera do que todos os veículos da Europa. https://youtu.be/VFGkbHqm