floresta flutuante
Foto: Daniela Di Corleto
- Publicidade -

Uma pequena floresta flutuante com 610 plantas de 30 espécies diferentes “surgiu” no lago Darsena, em Milão. É um respiro verde – em meio à agitada cidade italiana – criado para a Semana de Design de Milão 2022.

Se na moda tudo se copia, quem sabe espalhar árvores nas cidades não entre nos “trends”? Entre tantas inovações em design e peças artísticas, a marca Timberland decidiu apostar na instalação de uma mata artificial. E o que pode ser tão atual (e urgente) quanto chamar atenção para a necessidade da arborização urbana?

Foto: Daniela Di Corleto

A intenção da marca foi levar a importância da biodiversidade e os benefícios da natureza. De forma que a experiência na “floresta flutuante” incluiu aproveitar o frescor das árvores – Milão agora está em pleno verão -, sentir o aroma das flores, apreciar as diferentes espécies, além de ser uma estrutura propícia para sentar, descansar e recarregar as baterias.

- Publicidade -
Foto: Daniela Di Corleto

Logicamente, a Timberland também aproveitou o espaço para mostrar seus novos produtos focados em sustentabilidade. O percurso é cercado por QR Codes em que é possível se aprofundar nas informações de cada proposta ali exposta. Aliás, a experiência está disponível online – de forma que é possível comparecer à instalação de qualquer lugar do mundo.

Floresta Flutuante: a experiência

A estrutura da floresta flutuante é composta por alguns pontos de interesse. O primeiro deles é chamado de “Timberloop Take Back Program” e incentiva os consumidores a devolverem seus sapatos usados. Os produtos devolvidos são reparados/recondicionados para revenda ou desmontados – com algumas peças sendo reutilizadas e o restante reciclado.

Foto: Daniela Di Corleto

Uma segunda área é dedicada ao GreenStride, um recente lançamento de solas fabricadas com uma combinação de 75% de cana-de-açúcar renovável e borracha de árvores, tornando-as mais leves e confortáveis.

Foto: Daniela Di Corleto

O ponto seguinte “Hear & Breathe” aborda o impacto positivo que a natureza tem na cidade de Milão e na vida de todos em geral. A mostra traz o conceito da floresta como um ecossistema independente e seu papel na absorção de CO2.

Foto: Daniela Di Corleto

A Semana de Design de Milão 2022 já terminou, mas ainda é possível conferir o trabalho online. Sobre a instalação, nada será desperdiçado. A estrutura modular é facilmente desmontável e as espécies de árvores serão doadas para o projeto de regeneração do Parque Vettabbia – administrado pela Soulfood Forestfarms Hub Italia, uma organização sem fins lucrativos que facilita a transição ecológica de territórios junto com as comunidades locais, instituições e negócios.

Foto: Daniela Di Corleto

Florestas urbanas

A instalação foi desenvolvida pelo estúdio Stefano Boeri Interiors, cujo fundador é um grande entusiasta do design verde urbano. É de Stefano Boeri os vários projetos arquitetônicos intitulados “florestas verticais” espalhados pelo mundo. Egito, França e China são exemplos de lugares que ele já passou, sendo o Bosco Verticale, em Milão, sua obra mais conhecida.

Foto: Daniela Di Corleto

Há muito, especialistas em gestão urbana e meio ambiente vêm alertando sobre a importância de investir em infraestruturas verdes nas cidades. Trata-se de um meio econômico, a longo prazo, de reduzir enchentes, melhorar o conforto térmico, combater as mudanças climáticas e melhorar a saúde da população urbana assim como a qualidade de vida.

Foto: Daniela Di Corleto
Foto: Daniela Di Corleto

LEIA MAIS:

- Publicidade -