O escritório britânico Carl Turner Architects projetou uma casa sustentável ideal para áreas alagadas ou que estão em regiões que correm riscos de alagamentos. Apelidada de “Casa Flutuante”, a residência ainda é capaz de produzir a sua própria energia.

Segundo o site Inhabitat, a proposta foi desenvolvida em resposta a um desafio lançado pelo projeto Paper Houses, que buscou arquitetos com ideias para dar novos usos às hidrovias urbanas e resolver o crescente problema de inundações em áreas residenciais de Londres.


Imagem: Divulgação

A casa foi planejada para ser adaptável. Desta forma, a estrutura principal permanece inalterada, mas internamente ela pode receber diferentes disposições, de acordo com a necessidade e o uso. A casa tem uma base flutuante de 20×7 metros. As paredes são feitas em madeira e revestidas com borracha, o que garante um super-isolamento.


Imagem: Divulgação

Para garantir energia e água aos moradores, a residência também é equipada com placas fotovoltaicas, que produzem eletricidade e um sistema de aquecimento solar para fornecer água quente. Na parte superior, a casa ainda possui um tanque de armazenamento para reaproveitar a água da chuva e um jardim.


Imagem: Divulgação

O projeto foi desenvolvido para áreas alagadas ou que estão constantemente expostas a este perigo. Por isso, ela pode ser facilmente transportada através de caminhões ou barcos e erguida sobre estacas em praticamente qualquer lugar.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.