Inicio Desenvolvimento Palmas ganha horta urbana comunitária com mais de 7 mil m2

Desenvolvimento

Palmas ganha horta urbana comunitária com mais de 7 mil m2

A horta vai ajudar 100 famílias de baixa renda da região a empreender no ramo de hortaliças.

24 de julho de 2017 • Atualizado às 10 : 57

Foto: Júnior Suzuki/Sedes

Palmas ganha horta urbana comunitária com mais de 7 mil m2
1.75K
0

Com um novo conceito de horta comunitária, a horta empreendedora em Taquari é a maior da área urbana de Palmas, no Tocantins, e chega com a proposta de ajudar 100 famílias de baixa renda da região a empreender no ramo de hortaliças e produtos de caixa, abastecendo os mercados locais, feiras e escolas. A área de 7.130 m², com toda infraestrutura necessária para o cultivo, foi entregue na última quinta-feira (20).

Além de capacitações para desenvolver o empreendedorismo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Emprego (Sedem), através do Banco do Povo, fornecerá em forma de financiamento aos beneficiados 100 kits com equipamentos necessários para fazer a manutenção de seus canteiros, compostos por carrinho de mão, regador, rastelo e enxada.

A ideia, segundo o prefeito Carlos Amastha, é que a produção da horta empreendedora seja absorvida pelos grandes supermercados de Palmas. “Temos uma economia enorme em nossa cidade e o poder público entra aqui como um indutor nesse processo. Como é possível que ainda tenhamos que trazer esses produtos de fora? Mas como os supermercados poderiam comprar sem um padrão de qualidade? Agora, com o apoio da rede de supermercados nos dando dicas, iremos expandir esse mix de produtos totalmente produzido em Palmas”, destaca.

 

“Hoje a gente adquire algumas coisas em Palmas, mas a maioria vem de fora. Por isso, é importante um empreendimento como este, para que possamos fomentar a economia de Palmas”, comenta Maria de Fátima de Jesus, presidente da Associação Tocantinense de Supermercados (Atos).

A área de 7.130 m² já conta com toda infraestrutura necessária para o cultivo. | Foto: Júnior Suzuki/Sedes

Horta Empreendedora

O projeto conta com 140 canteiros e 20 reservatórios de água de mil litros cada um, abastecidos por dois poços artesianos. O solo já foi preparado com palha de arroz para deixá-lo mais macio e com calcário para diminuir sua acidez, comum do solo do cerrado. A Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder) também ajudará os novos empreendedores nessa produção inicial com composto orgânico, adubos e conhecimento técnico.

Para o secretário executivo da Seder, Claudemir Portugal, o objetivo é que esses novos empreendedores recebam a assessoria da Prefeitura e consigam desenvolver por eles mesmos. Além da produção de hortaliças, como alface, coentro, couve, cebolinha, na horta será produzido produtos de caixaria, como jiló, batata-doce, quiabo, berinjela, maxixe, pepino, entre outros. A previsão é que esse novo modelo de horta seja implantado em outras regiões da cidade.

Geração de Renda

Beneficiada com um canteiro, a aposentada Maria José Ferreira de Souza de 66 anos estava empolgada com a possibilidade de um complemento em sua renda. “Hoje na minha casa mora um filho e uma neta, essa renda vai me ajudar a pagar a luz e fazer as compras lá de casa”.

Maria José Ferreira, de 66 anos, estava empolgada com a oportunidade para complementar sua renda. | Foto: Júnior Suzuki/Sedes

 

Cadastro

Foram oferecidas 100 vagas, sendo 50 para homens e 50 para mulheres, cujos interessados passaram por cadastro e filtragem para checagem de ausência de vínculo empregatício, situação de vulnerabilidade socioeconômica, idade avançada, entre outros critérios.

Os contemplados terão direito ao plantio no canteiro por um ano. “Todas as atividades serão acompanhadas pela Sedem e “caso algum canteiro não esteja sendo cultivado ou sendo cultivado de forma inadequada iremos suspender a concessão e entregar a outra pessoa que realmente queira empreender”, destacou o secretário da Sedes, Kariello Coelho.

Com informações da Sedes.

(1751)

logo
Fechar
Abrir
logo