Bokashi é um termo japonês que significa matéria orgânica fermentada. Por utilizar apenas dois baldinhos e farelo de Bokashi, este tipo de compostagem é uma ótima opção para quem não tem muito espaço, mas ainda sim quer fechar o ciclo de seus resíduos orgânicos.

De uma mistura de fermento natural nasce o Bokashi. O material possui composições variadas feitas, principalmente, de farelos de cereais (como trigo, arroz e cevada), melaço de cana e EM (microrganismos eficientes).

O método é muito utilizado por produtores rurais orgânicos e por quem gosta de jardinagem, uma vez que o Bokashi produz um adubo riquíssimo em nutrientes.

Segundo a Combokashi, empresa de Florianópolis que produz kits usando este método e ainda ministra oficinas, um quilo de fermento permite a compostagem de resíduos de dois a três meses para uma família de 3 pessoas. Os microrganismos eficientes são capazes de fermentar rapidamente resíduos de alimentos, incluindo frutas, legumes, carne, laticínios e pão.

O processo ocorre em duas etapas:

Fermentação: acontece dentro de casa no balde com Bokashi. Ao cobrir os restos de alimentos com o farelo de Bokashi (apenas duas colheres de sopa), os microrganismos presentes nele fermentam rapidamente os resíduos em um processo anaeróbico, ou seja, sem a presença de ar. Por isso deve ser feito em um recipiente com tampa. Depois de encher um balde, basta reservá-lo por 15 dias e começar a encher outro balde. Duas semanas depois, o balde inicial com os resíduos estará totalmente fermentado e pronto para a próxima etapa.

Decomposição: é feita no jardim, pilha de compostagem ou mesmo em uma composteira de minhocas externa. Enquanto o resíduo está se decompondo ele ainda é bastante ácido, por isso é necessário esperar 10 dias antes de usá-lo em algum plantio ou como adubo.

Chá de Bokashi

No fundo do baldinho ficará acumulado um líquido conhecido por Chá de Bokashi, ele é um ótimo fertilizante, repleto de nutrientes e com microrganismos benéficos, basta usá-lo na proporção e forma correta. Para retirar o líquido é necessário instalar uma torneirinha próxima ao fundo do balde -, a quantia e cor do líquido produzido depende dos alimentos utilizados.

O Chá de Bokashi ainda pode ser despejado em ralos, pias e sanitários para eliminar o acúmulo de algas e controlar odores desagradáveis. Ele também ajudará na limpeza de cursos de água competindo com bactérias nocivas.

Segundo a Combokashi, o sistema não tem mau cheiro, nem desenvolve gases ou calor. “O cheiro que você deve sentir quando abre o balde é um pouco agridoce, com um odor fermentado (azedo), talvez ligeiramente alcoólico”, diz a empresa que elaborou um Guia de Compostagem Bokashi, onde você pode tirar todas as suas dúvidas.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.