Um solteiro que procura um cachorro para acompanhá-lo em um passeio no parque e ajudá-lo a realizar novas conquistas. Uma secretária ocupada procura uma babá para que sua cadelinha não fique tanto tempo sozinha em casa. Um casal quer experimentar, em pequenas doses, como é ter um animal para a vida toda. Sem perceber, todos procuram a mesma coisa: uma comunidade para compartilhar animais.

Apesar de ser uma ideia aparentemente inédita, vários sites oferecem a famílias e indivíduos a possibilidade de cuidar de cães de forma flexível, prática e fácil.

As comunidades online conectam quem já tem um cachorro com pessoas que gostam desses animais e que, por algum motivo, não podem cuidar deles o tempo todo. O sistema é uma forma de deixar o cão com pessoas confiáveis, sem o custo de um passeador ou cuidador especial.

Um deles é o City Dog Share, com sede na Califórnia. O site permite que donos encontrem pessoas que podem vir a ter um cão no futuro. Elas podem sair para passear com os cachorros ou “alugar” um quando desejarem. Depois de publicar uma foto do cão e de suas necessidades, o usuário automaticamente começa a receber mensagens de interessados.

Outro serviço similar é o Borrow My Doggy, do Reino Unido. Os usuários do BMD permitem que os clientes aluguem um cachorro por períodos que variam de uma hora a um mês. Para garantir que os “donos temporários” sejam pessoas responsáveis, o serviço conta com um sistema de verificação de dados e uma taxa de cadastramento. Além disso, o dono, acompanhado do animal, encontra a pessoa que o “aluga” para conhecê-la melhor.

Já o Rover é uma plataforma online que reúne “babás” de cães. Elas preenchem um formulário detalhado sobre sua experiência com animais, e definem sua tarifa por hora ou por dia, que pode incluir serviços como banhos.

Em todos os casos, os serviços promovem encontros entre as pessoas que emprestam seus animais e as que os recebem, para garantir que as expectativas sejam cumpridas. Por enquanto, os serviços são exclusivamente dirigidos a donos de cães, mas em breve devem incluir também os amantes de gatos.

E você, teria coragem de compartilhar seu cachorro com alguém?

As informações foram originalmente publicadas no Animal Planet, site parceiro do CicloVivo.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.