Depois de cozinhar, é normal sobrar óleo de cozinha nas panelas. Infelizmente, muitas pessoas ainda jogam este resíduo na pia, o que gera um impacto muito negativo ao meio ambiente. Estima-se que um litro de óleo contamine 25 mil litros de água.

Este óleo fica retido no encanamento da rede de esgoto em forma de gordura, podendo provocar entupimentos e dificultando a passagem a água de chuva, por exemplo. O que contribui para enchentes e disseminação de doenças. E para limpar o óleo de canos e das estações de tratamento, são usados produtos químicos altamente poluentes.  

Impacto na água, no solo e no ar

Além disso, ao chegar nas estações misturado à água, o óleo exige um processo de tratamento mais complexo e mais caro e esse tratamento não acontece com todo o efluente recebido. O resultado é que uma quantidade de óleo chega aos mananciais.

O óleo então fica na superfície de rios e lagos e impede a entrada de luz e oxigênio comprometendo o desenvolvimento de algas que estão na base da cadeia alimentar e que são responsáveis pela produção de oxigênio.    

Os solos também são contaminados com o descarte de óleo. No solo ele é absorvido pelas plantas e também pode deixar a terra impermeável e impedir a absorção de água de chuva. Ao se decompor, o resíduo libera ainda gases de efeito estufa.

Como descartar corretamente o óleo de cozinha

Depois do uso, espero o óleo esfriar e então despeje todo o líquido em uma garrafa PET. Existem programas de reciclagem voltados especialmente para este tipo de resíduo e você pode contribuir, destinando corretamente o óleo que gera.

Um exemplo é o Ação Renove o Meio Ambiente da Cargill. Só em 2019 o programa recolheu aproximadamente 1 milhão de litros de óleo de cozinha. Desde sua criação, em 2010, foram 4,3 milhões de litros encaminhados para a reciclagem.

Alternativas e pontos de coletas

O programa está presente em 10 estados brasileiros e tem pontos de coleta localizados em Redes de Supermercados, Shoppings, Prefeituras, Órgãos Públicos, empresas e ONGs. São mais de mil pontos de coleta – a relação está disponível no site da empresa.

Outros programas de coleta também recebem o resíduo. Um deles é o Óleo Sustentável, iniciativa da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais – ABIOVE, que possui 2147 pontos de coleta. Em São Paulo, a prefeitura tem pontos de coleta em alguns parques da cidade.

Soluções domésticas também são bem vindas. Existem receitas de sabão aproveitando o óleo de cozinha e é possível fazer inclusive lamparinas aproveitando este resíduo e lâmpadas queimadas.