O óleo de cozinha usado, quando descartado diretamente no ralo da pia, contribui para a contaminação das águas e pode facilitar a ocorrência de enchentes. Fabricar sabão com tais resíduos surgiu como uma alternativa de reaproveitamento, que para alguns é até uma fonte de renda. Acontece que é preciso ter muito cuidado para fazer sabão em casa, uma vez que um dos ingredientes que compõe a mistura é a soda cáustica. A designer Danielle Coffey resolveu facilitar esse processo criando um sistema compacto para uso doméstico. 

Formada pela Universidade Northumbria, na Inglaterra, Danielle Coffey projetou um sistema onde a gordura deve passar por um filtro biodegradável, que drena todas as minúsculas partículas de alimento. Ele não é tóxico, feito de uma base de polissacarídeo e ajuda a eliminar possíveis cheiros. O líquido é colocado em um frasco com medidor e aí basta misturar água e soda cáustica.

À mistura, ainda podem ser acrescentadas fragrâncias ao gosto do consumidor. Por fim, basta colocar o produto nos moldes e deixar as barras secarem por uma hora. 

No próprio kit há orientações da quantidade necessária de cada elemento, mas basicamente com 100 mililitros o usuário pode produzir sua primeira leva de sabões ecológicos. Imagine que com a sobra da gordura de uma fritura do almoço, por exemplo, é possível obter pequenas barras de sabão para lavar a louça -, logicamente o ideal é não consumir tanto óleo assim em apenas uma refeição.

“Há uma outra vida nesses óleos, e é uma pena jogá-los pelo ralo e causar mais danos no sistema de água quando você pode estar reaproveitando-os em algo que todo lar usa”, afirmou a designer ao site Fast Company.

Batizado de Sápu (Sabão em islandês), o kit parece uma pequena máquina de café. Pode facilmente fazer parte da decoração da cozinha. A ideia da profissional foi tornar a reciclagem de óleo atrativa e mostrar que o processo é descomplicado, de forma que qualquer pessoa possa aderir à reciclagem -, assim como já vem aos poucos ocorrendo com a compostagem de restos de alimentos.