O Environmental Performance Index, Índice de Performance Ambiental, avaliou 180 países de acordo com a saúde do seu meio ambiente e preservação de seus ecossistemas.  

O resultado é um ranking ocupado por países europeus nas 10 primeiras posições, com a Dinamarca em 1º lugar, e o Brasil ocupando a 55ª posição.

O objetivo da publicação é identificar quais são os pontos de atenção e os locais que merecem atenção, para guiar os responsáveis pela elaboração de políticas ambientais.

Para acessar a lista completa, clique aqui.

Por que avaliar a performance ambiental?

Os autores da publicação explicam que avaliar a performance ambiental ajuda a identificar onde é necessário um trabalho mais intenso e o quanto os países estão cumprindo as metas ambientais estabelecidas.

“Os indicadores usados no ranking colocam luz sobre os problemas, apontam objetivos, captam tendências, avaliam os resultados e identificam quais são as melhores políticas para cada caso”, declararam.

A pandemia causada pelo COVID-19 nos lembrou da profunda interdependência de todas as nações e da importância de se investir em resiliência”, completa a declaração.

32 indicadores, em 11 categorias, que definem os critérios
para a classificação no Índice de Performance Ambiental.

O Grande Reinício  

Após a pandemia, o Fórum Econômico Mundial está chamando todos os países para uma iniciativa chamada de O Grande Reinício, ou Great Reset initiative, em inglês. O objetivo é reconstruir as bases dos nossos sistemas econômico e social.

Precisamos ter em mente um future mais justo, mais sustentável e mais resiliente. “Se existe uma lição crucial que devemos aprender com esta crise é de que precisamos colocar a natureza no centro das nossas decisões”, declarou o Príncipe Charles no lançamento da inciativa mundial.