Recicla Sampa faz ação de conscientização em turnê de Paul Mc Cartney

Movimento que quer ampliar reciclagem aproveita os shows para educar o público.

Foto: Kubacheck/Flickr

Além dos clássicos de Paul McCartney, os 90 mil fãs que estão lotando o Allianz Parque entre ontem e hoje, 26 e 27 de março, são impactados por uma iniciativa de conscientização sobre lixo e reciclagem. Cartazes, lixeiras e vídeos informativos estão sendo distribuídos pelo estádio a fim de conscientizar e informar os presentes sobre a forma correta de descarte do lixo. O trabalho se estende para o entorno do Allianz, com ações de comunicação e locais para depósito dos resíduos.

O público conta com 10 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), distribuídos ao redor do estádio, para o recolhimento de materiais recicláveis, que serão posteriormente enviados à Central Mecanizada de Triagem.

A ação é do Movimento Recicla Sampa, criado com o objetivo de aumentar a quantidade de materiais reaproveitáveis e diminuir o volume dos resíduos enviados aos aterros sanitários da capital paulista. A plataforma, lançada em fevereiro deste ano, é resultado da parceria entre Loga e EcoUrbis, concessionárias de limpeza urbana de São Paulo, e conta com o apoio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), responsável pela regulação dos contratos de limpeza.

Cidade precisa reduzir produção de lixo

O Movimento atende a meta 24, do Plano de Metas da Prefeitura de São Paulo para 2020, que determina a redução, em quatro anos, de 500 mil toneladas de resíduos enviados aos aterros municipais. Para se ter uma ideia, na capital 40% dos resíduos coletados poderiam ser reciclados, mas acabam sendo destinados aos aterros sanitários.

Somente algo como 7% do potencial de reciclagem presente nos resíduos domiciliares na cidade são reciclados.