Desmatamento na Amazônia cresceu 54% em um ano

Sistema detectou 108 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal.

Em janeiro de 2019, o SAD (Sistema de Alerta de Desmatamento) detectou 108 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal, um aumento de 54% em relação a janeiro de 2018, quando o desmatamento somou 70 quilômetros quadrados. Em janeiro de 2019, o desmatamento ocorreu no Pará (37%), Mato Grosso (32%), Roraima (16%), Rondônia (8%), Amazonas (6%) e Acre (1%).

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 11 quilômetros quadrados em janeiro de 2019 e ocorreram no Mato Grosso (55%), Pará (27%), Amazonas (9%) e Rondônia (9%). Não houve detecção de degradação florestal em janeiro de 2018.

Geografia do desmatamento

Em janeiro de 2019, a maioria (67%) do desmatamento ocorreu em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse. O restante do desmatamento foi registrado em assentamentos (21%), Terras Indígenas (7%) e Unidades de Conservação (5%).

Os dados são do boletim do Instituto Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon):

Veja o infográfico ampliado aqui.