- Publicidade -

A aprovação do Código Florestal teve repercussão na mídia mundial, com diversos jornais estrangeiros criticando a decisão brasileira. Um dos principais, segundo informações da BBC, foi o espanhol “El País”, que colocou a medida como uma vitória rural sobre o meio ambiente.

A reportagem, publicada nesta quinta-feira (26), aponta que o Brasil é comandando pelos interesses dos latinfundiários, que segundo eles, controla boa parte da Câmara dos Deputados, por meio de redes de apoio partidário.

No Reino Unido as críticas vieram por parte do periódico “The Independent”, que destinou duas páginas do jornal e um infográfico para falar do assunto, mostrando como a Amazônia pode ser afetada pela nova decisão e o perigo que a floresta corre.

- Publicidade -

O norte-americano “Wall Street Journal” e o inglês “Financial Times” optaram por falar do impacto econômico que alteração no Código Florestal poderá gerar no país. As publicações exaltam o fato de que os grandes produtos e pecuaristas brasileiros tenham conquistado uma vitória. Além disso, o jornal estadunidense alegou que o governo de Dilma Rousseff  “adotou a plataforma pró-desenvolvimento e geralmente se alia aos produtores rurais aos invés dos ambientalistas”.

No Brasil, os ambientalistas, ONGs e demais ativistas contrários à decisão se preparam para se manifestar diante da votação no Senado, para onde será encaminhada a proposta do deputado Aldo Rebelo. A presidente Dilma Rousseff deve prorrogar a aplicação das mudanças, para que o novo código Florestal seja devidamente discutido entre os senadores, a pedido deles mesmos. Com informações da Folha e Estadão.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -