A implantação de seis parques eólicos, e subestação associada, no Rio Grande do Norte, teve seu financiamento aprovado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O parque vai ter 76 aerogeradores e capacidade total instalada de 319,2 MW, suficiente para abastecer cerca de 800 mil residências. Os parques ficarão localizados nos municípios de Jandaíra, Lajes e Pedro Avelino e começarão a ser construídos em janeiro de 2021.

A previsão é de que as operações comerciais dos parques iniciem ao longo de 2022. O Projeto tem previsão de criação de aproximadamente 500 empregos diretos e 200 indiretos durante a fase de construção. Parte dessa mão de obra será contratada entre as localidades próximas ao empreendimento.

Energia Limpa

O Projeto contribui para a redução de emissões de gases do efeito estufa pela matriz elétrica brasileira ao adicionar capacidade de geração energética por meio de uma fonte de recursos limpa e renovável; e contribui, também, para a fortalecimento da cadeia de fornecedores do setor de aerogeradores estabelecida no país.

O financiamento de R$ 1 bilhão concedido pelo BNDES ao projeto corresponde, aproximadamente, a 70% do investimento total. Na operação, cada parque eólico configura uma Sociedade de Propósito Específico (“SPE”) que serão controladas pela MV Holding S.A., empresa da EDP Renováveis Brasil S.A., braço do grupo português EDP para investimento em energia renovável no Brasil.